Grupo Integrado desenvolve novo modelo de negócio

0
1

O mercado conta com novo modelo para a contração de serviços de comunicação e marketing. A idéia surgiu da necessidade de adaptar os serviços à nova realidade do mercado de comunicação e resultou na criação do Grupo Integrado de Comunicação e Marketing. O grupo reúne sete empresas de serviços complementares, que vão desde pesquisa de mercado até consultoria e planejamento estratégico de marketing, passando pela organização de eventos e assessoria de imprensa.

“Somente através da soma de talentos é possível alcançar a inovação”, explica Adélia Maria Franceschini, diretora da Franceschini Análises de Mercado. “O mercado anunciante está manifestando descontentamento com o modelo atual. As empresas buscam fornecedores em várias disciplinas mas não conseguem integrá-los ou fazer com que essa estratégia agregue valor final ao projeto. Ao contrário, as companhias despendem muito tempo com o fornecimento de briefing e gerenciamento de todos os contratados”, acrescenta.

Um levantamento feito com os clientes das sete empresas que compõem o grupo revelou que a dificuldade do anunciante na hora de escolher fornecedores para compor seus projetos: o tempo médio de cada reunião com fornecedores é de 50 minutos, o número médio de fornecedores por projeto é 4, o número de reuniões necessárias para conhecer, selecionar e transmitir a idéia do projeto ao fornecedor escolhido é 6 e após a escolha dos fornecedores é feita uma reunião para apresentar uns aos outros. “Depois dessa maratona o cliente tem a falsa sensação de que está sendo produtivo. Mas na verdade ele está gastando tempo, dinheiro e o resultado ainda pode não ser o esperado”, afirma Heloísa Sobral, diretora HMC Comunicação.

Outro dado importante detectado pelo levantamento é que, geralmente, o fornecedor de serviços de comunicação vende para o cliente a idéia de que é capaz de fazer tudo. Porém, depois de aprovado o projeto, ele terceiriza e até quarteiriza parte do trabalho. O estudo concluiu que a necessidade de um trabalho realmente integrado capaz de otimizar esforços e custos cresce na medida em que avança a tendência das empresas canalizarem mais verbas para comunicação empresarial e institucional do que para a propaganda. “Só terá futuro a agência capaz de oferecer pensamento total em comunicação e entrega integrada ou coordenada de todas as disciplinas e tarefas”, afirmou Jens Olesen, presidente da McCann-Erickson no Brasil, América Latina e Caribe.

Mais do que a soma de competências e atividades de cada um dos seus integrantes, o Grupo Integrado de Comunicação e Marketing oferece soluções sinérgicas e de alta eficácia para seus clientes. O conhecimento de cada empresa cliente e do setor em que ela atua é compartilhada entre as que compõem o grupo. A proposta é fazer com que isso seja possível para as companhias, contratando o que há de melhor no mercado em cada uma das disciplinas da comunicação, sem a necessidade de fazer reuniões de briefing com todas as empresas. Outra iniciativa do Grupo Integrado de Comunicação e Marketing é que as empresas poderão se beneficiar de uma tabela progressiva de bônus, à medida em que mais serviços do Grupo são contratados.