GVT comemora resultados de 2008

0
14



A GVT fechou 2008 com receita líquida de R$ 1,32 bilhão, um crescimento de 34,6% na comparação com 2007. A receita do segmento de próxima geração (NGS), composto por Internet banda larga, transmissão de dados para empresas e serviços sobre IP (Protocolo Internet) cresceu 84,2% no ano atingindo R$ 371,7 milhões. O faturamento dessa linha de serviços representou 28,2% do total da receita líquida da GVT em 2008 – uma evolução em relação aos 20,6% registrados em 2007.

 

O números são resultado dos investimentos praticados em 2008, que foi 27,3% maior que em 2007 e totalizou R$ 720,8 milhões direcionados especialmente à ampliação da rede da empresa em atuais e novas localidades com a construção de 487.168 novos acessos. Excluindo a aquisição da Geodex no valor de R$ 109 milhões em 2007, o investimento realizado em 2008 foi 57,6% maior que no ano anterior.

 

O investimento intenso na construção de rede nos últimos dois anos criou estoque com cerca de 700 mil acessos. Com isso, a empresa está preparada para absorver o crescimento futuro sem a necessidade de construir grande volume de novos acessos. “Intensificamos a ampliação da rede em 2008 para dar vazão ao forte crescimento da demanda por serviços da GVT na era da portabilidade e, em 2009, vamos investir entre R$ 500 milhões e R$ 550 milhões para continuar crescendo rápido”, afirma Amos Genish, presidente da GVT. “Além disso, não vamos hesitar em rever o plano de investimento para cima se as demandas e oportunidades de mercado forem maiores que o esperado”, acrescenta.

 

“Continuamos focados no crescimento rápido e de qualidade e estamos prontos para aproveitar todas as oportunidades de mercado ao mesmo tempo em que focamos na geração de fluxo de caixa positivo ao longo do ano com base na melhor utilização de investimentos já realizados”, resume Genish. A construção de novos acessos será concentrada em regiões de alta demanda onde a empresa já atua e para suportar o plano de expansão geográfica que contempla uma ou duas novas cidades de grande porte.