Homens acessam mais compras coletivas

0
2

Dados do TG.net, do IBOPE Media, mostram que mais da metade dos internautas brasileiros se inscreveram em sites de compras coletivas, um dos tipos de negócio que mais cresceram graças à internet. Deste total, 42% efetivaram alguma compra, seja de produtos ou serviços.  De acordo com o estudo, os internautas realizam, em média, uma compra on-line por mês, com um ticket médio de R$ 110 por mês.  
Dos que compraram por meio de sites de compras coletivas, a média do valor gasto é a mesma, porém com uma frequência 22,5% superior. Além disso, 62% desse segmento declaram ter confiança no uso de cartões de crédito para as compras on-line. A subcategoria cupons e recompensas, por sua vez, cresceu 300% no Brasil nos últimos 12 meses.
Quando surgiram, os sites de compras coletivas eram acessados prioritariamente por mulheres (58% contra 42% de homens), já que a maioria oferecia ofertas de clínicas de belezas e estética e cabeleireiros. Hoje, os homens respondem por 54,8% e as mulheres por 45,2%, o que foi conseguido por causa da grande variedade de produtos e serviços oferecidos.
Os usuários de sites de compras coletivas são mais impulsivos que os internautas em geral. Em todas as categorias pesquisadas pelo TG.net, o percentual de compras deste segmento é bem maior do que na média dos internautas. Um exemplo disto é a categoria de livros. Entre os internautas que usam sites de compras coletivas, 27,7% realizaram alguma compra, contra 14% da média dos internautas.
“O internauta brasileiro, quando pesquisado em detalhes, se mostra maduro, multimídia e aberto para receber e compartilhar informações na web”, declara Dora Câmara, diretora comercial do IBOPE Media.