O canal para quem respira cliente.

Informações na mão

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

A possibilidade de extrair relatórios mais detalhados sobre a movimentação dos 2130 postos espalhados por todo o país e conseguir um melhor fluxo de informações entre os níveis gerenciais, levaram a Texaco Brasil a escolher a solução de business intelligence da MicroStrategy. Dois anos depois da consolidação da ferramenta, a companhia expandiu a utilização do BI para outras áreas e finalidades, como análises de retorno de investimento na rede de postos e em marketing, enfatizando o ganho de mercado e lucratividade no relacionamento com os clientes.
O projeto, que exigiu investimentos da ordem de US$ 120 mil, tinha inicialmente a missão de substituir uma ferramenta de pesquisa bastante simples utilizada pela distribuidora, atendendo as mesmas áreas, como acompanhamento diário de vendas, rentabilidade e despesas por departamento. “A migração para um sistema completo que funciona em ambiente web facilitou a utilização e possibilitou a obtenção de relatórios com riqueza de detalhes, além de permitir uma maior abrangência de aplicações”, revela Ricardo Miceli, analista de TI da Texaco.
Embora fosse bastante estável, o sistema anterior – proprietário e ainda baseado em ambiente cliente-servidor – não dispunha de suporte no Brasil, nem se adequava às novas tecnologias de banco de dados. Além disso, somente um funcionário da empresa dominava o sistema “Por conta deste quadro, corríamos o risco de perder todo o investimento feito na área de BI durante os últimos dez anos”, afirma o analista. A informação de que uma das áreas de marketing da ChevronTexaco, nos Estados Unidos, já utilizava essa solução com sucesso, aliada à intenção demonstrada pela MicroStrategy em estabelecer uma parceria que viabilizasse financeiramente a opção da Texaco pela tecnologia da empresa, foram fatores decisivos que levaram a equipe do projeto a optar pela plataforma.
A migração foi conduzida por uma equipe composta por três analistas da Texaco Brasil, sendo que dois atuaram na parte conceitual enquanto o terceiro se incumbiu da construção do ETL – processo pelo qual são extraídas as informações de um banco transacional para inseri-las no data warehouse. “Contamos também com a colaboração de um administrador de dados e de um consultor da Relacional, parceira local da MicroStrategy, que ficou encarregado do treinamento da equipe interna”, esclarece Miceli.
Para o armazenamento de dados, a Texaco mantém um data warehouse centralizado com capacidade de 16 gigabytes, comportando informações sobre cada item de cada nota fiscal emitida nos últimos quatro anos, volumes de vendas, prazos e composição dos preços, além de resultados de análises e relatórios. O sistema está disponível para 250 usuários via web, entre equipe de vendas, executivos, gerentes e consultores.
A principal vantagem da migração para a nova plataforma foi a possibilidade de extração de relatórios minuciosos sobre as vendas de combustíveis e lubrificantes, em todo o país, com dados como volume, margem de rentabilidade, prazos, contas a receber, posição consolidada do caixa diário e composição de preços. Este último item ainda pôde ser visualizado sob diferentes aspectos, como participação dos impostos, fretes e outros custos indiretos. Já as despesas da Texaco Brasil e empresas coligadas passaram a ser acompanhadas mensalmente, por departamento e grupo de contas.
Com a mesma riqueza de detalhes, também foram incorporadas ao dia a dia da multinacional as análises sobre a lucratividade e retorno de investimento de cada um dos postos da rede Texaco, a partir de informações como prazos de contratos, pagamentos efetuados, modalidades de investimentos e suas respectivas tendências de retorno. Para isso, a plataforma MicroStrategy conta com um sistema transacional que controla e acompanha os projetos desenvolvidos em determinada unidade, apontando inclusive quando há problemas de retorno de investimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima