Integração total dos processos de negócios

0
1


O Grupo EMS-Sigma Pharma, indústria farmacêutica, vem apresentando crescimentos constantes nos últimos cinco anos e sentiu que era o momento de realizar um upgrade nos processos de negócios. Com esse objetivo, a empresa investiu cerca de R$ 15 milhões em um novo sistema de ERP, tendo sido escolhido o SAP versão 4.7. O projeto de implementação ficou a cargo da Aspen Procwork, empresa do Grupo Procwork.

Iniciado em março de 2004, o projeto teve como finalidade automatizar os departamentos administrativo, comercial e industrial, além de integrar as operações das unidades industriais de Hortolândia (SP) e São Bernardo do Campo (SP), com os demais centros de distribuição da empresa espalhados pelo país, tais como Alphavile (SP), Brasília (DF) e Aracaju (SE). A implementação do SAP foi concluída esse ano e com pouco mais de um mês de atividade, o SAP já trabalha com 575 usuários ativos, 100% de sua capacidade produtiva e todos os módulos em operação.

Para Marcos Roberto Pasin, gerente de TI do Grupo EMS-Sigma Pharma, o novo sistema de ERP coloca a empresa um passo à frente dos concorrentes. “Somos o primeiro do setor farmacêutico a operar com todos os módulos do SAP, que cobrem substancialmente as necessidades operacionais”, afirma Pasin.

Agilidade nos processos – Uma das grandes necessidades da empresa era automatizar a área de importação e exportações. Com o novo ERP tudo está integrado, desde o envio de pedidos e faturas, até a logística. “Em um mês de uso do software já registramos um ganho de pelo menos 40% em produtividade com os processos de exportação e importação. Esse número deve crescer ainda mais até o final do ano”, completa.

“Também houve um ganho de tempo da ordem de 20% nas questões que envolvem processos de controle de qualidade”, observa Pasin, lembrando ainda que o novo sistema ERP tem funcionalidades de alto valor agregado. “Agora temos ferramentas de estatísticas de vendas, estoque e exportações que são fundamentais para a administração do Grupo tomar decisões”.

A expectativa do Grupo EMS-Sigma Pharma é atingir o ROI (Retorno sobre o Investimento) do projeto em três anos. Segundo o executivo, as boas perspectivas sobre a implementação são conseqüência de um início promissor. “Em pouco mais de um mês já conseguimos redução de custos e otimização de tempo. Por isso, acreditamos ter feito a opção correta”, comemora Pasin.