Já faz parte do calendário

0
0
Pode não parecer, mas a Black Friday brasileiro só existe há seis anos. Porém, a importância para o comércio, principalmente no segundo semestre, tem bastante relação ao fato de que ela cresceu muito rápido, especialmente no comércio eletrônico. Com isso, não só fez com que o evento tivesse uma maior quantidade de interessados a cada ano, como permitiu um amadurecimento por parte de todos, sejam cliente, sejam empresas. Tanto que para Andre Palis, diretor comercial e sócio da Raccoon, a expectativa esse ano é justamente de um preparo ainda maior. “A data ganhou uma importância enorme para os varejistas, que pensam e planejam com antecedência as estratégias”, diz. Segundo ele, a imagem de descontos duvidosos, preços pela metade do dobro já não fazem mais parte da maioria. “O mercado está maduro e encara a data com muita seriedade.”
Mais do que a expectativa usual que a data traz, Palis comenta que a Black Friday é mais do que esperada pelas empresas para mudarem os resultados do ano. “Isso significa que os consumidores podem esperar descontos agressivos em uma extensa gama de produtos”, conta. Além disso, uma novidade para a edição de 2016 será a presença de outras indústrias participando do evento. “A cada ano que passa, vemos mais e mais empresas utilizando da data em suas estratégias comerciais e de marketing. Este vai ser o ano em que o consumidor vai conseguir comprar praticamente qualquer produto (e até serviços) com promoções.”
Por outro lado, aos negócios que vão se aventurar pela primeira vez neste ano com a Black Friday, eles não somente irão encontrar um evento mais preparado, como deverão estar mais organizados se quiserem obter bons resultados. Além das preocupações usuais, como estoque e se o site aguenta a maior quantidade de acessos, deverão ainda manter foco, por exemplo, na questão mobile. Ou seja, em uma fase em que os clientes vêm acessando -e muito pelo celular – pensar em oferecer uma boa experiência mobile é mais do que diferencial e pode permitir que o negócio obtenha uma boa condição com os resultados. “Se não der tempo de arrumar o site todo, pense em criar algumas landing pages, bem otimizadas, com as melhores ofertas”, aconselha o executivo.
Ele ainda lembra que muitos clientes farão sua primeira compra na Black Friday deste ano, por isso é “importante fazer bonito”. Dessa forma, é essencial respeitar as regras básicas: descontos reais, estoque que atenda a todos, sites em funcionamento, entregar aquilo que é esperado por qualquer consumidor. “O intuito é causar uma ótima impressão e então criar um relacionamento de longo prazo com esses clientes”, pontua.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorUm dia de oportunidades
Próximo artigoA realidade da Black Friday