Jogos da Comunidade de TI ganha nova adesão

0
7

O 4° Jogos da Comunidade de TI, promovidos pela Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação, Software e Internet de São Paulo (Assespro-SP), – que ocorre nos próximos quatro sábados de agosto: 7, 14, 21 e 28, no Sesc Interlagos – acabam de conquistar mais uma simpatizante de peso: Vanda Scartezini, ex-secretária de Política e Informática do Ministério da Ciência e Tecnologia. Embora sem tempo, ela promete vir à São Paulo para prestigiar os atletas e participar da largada, neste sábado (07/08). “Iniciativas como essa são muito bem-vindas e merecem ser incentivadas, porque contribuem para promover o equilíbrio corpo-mente em pessoas que, na maioria, jovens, trabalham sob enorme estresse intelectual”, aprova a secretária. O número de participantes para as competições bate novo recorde, dois dias antes da abertura: 2.847 atletas inscritos.

A opinião de Vanda reforça a posição de alguns dos mais conhecidos executivos de TI, que participam dos jogos na qualidade de atletas. Um deles é Marcos Bonadies, gerente sênior de consultoria de vendas da Oracle do Brasil, empresa que, juntamente com Impacta, Microsiga e Itautec, patrocinam a competição. “Os jogos são uma ótima oportunidade de integração entre os profissionais da Oracle e da comunidade de TI em geral. E o melhor dessa iniciativa, o grande fator de motivação, é o prazer de entregar-se a uma atividade extratrabalho, com a meta de, juntos, chegarmos ao maior número possível de vitórias”, diz Bonadies, que, nos jogos, integra a equipe de vôlei da Oracle.

O evento esportivo ganhou dois adeptos do mercado de negócios: Elizabeth Costa, gerente da unidade de e-Business da Itautec e diretora de mercado da Assespro-SP e Ernesto Haberkorn, vice-presidente da Microsiga. “Os jogos são um instrumento essencial na política de gestão de recursos humanos, que se sustenta, no modelo matricial, em que todos têm sua função”, argumenta Elizabeth, animada com o fato de a Itautec ostentar o bicampeonato. Haberkorn concorda com ela, no que diz respeito à importância da competição, mas manda um recado: a Microsiga vai dar trabalho aos adversários. O executivo conta que os atletas, que vão vestir a camisa da empresa, vêm treinando em jogos internos, dos quais saíram os cem melhores, em 18 modalidades. “Temos tudo a conquistar o primeiro lugar e levar o troféu”, confia.