Maioria da população pretende presentear as mães

0
2

No próximo domingo, mais mamães serão presenteadas por seus filhos do que na mesma data do ano passado, e elas também devem ganhar presentes melhores. Conforme aponta levantamento realizado pela Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio) com 800 consumidores, 87,3% dos entrevistados têm intenção de comprar um presente para a mãe, ante 58,28% de respostas afirmativas na mesma data de 2003. Já o valor médio desse presente, que no ano passado foi de R$ 34,22, chega agora a R$ 43,91, descontada a inflação do período, um aumento de 21%.

Esses números refletem, segundo a assessoria econômica da Fecomercio, que neste ano, com sinais de reaquecimento da atividade, há maior interesse em gastar do que no ano passado, quando a economia atravessava um momento mais recessivo. Além disso, é preciso considerar o forte apelo que a data tem para os consumidores. Tanto que o Dia das Mães é o segundo melhor período de vendas no ano para o comércio, atrás apenas do Natal.

Mesmo com o aumento no valor médio do presente, opção pelo pagamento à vista cresceu de 46,35% em 2003 para 65,9% neste ano. Há redução do uso de cheques pré-datados e carnês, enquanto a procura pelo cartão de crédito deve continuar estável. Isso se explica pelo alto nível de endividamento da população, com renda retraída e poder de consumo cada vez menor, o que impede o consumidor de assumir novos compromissos de longo ou médio prazo.