Marca própria já é realidade

0
4


Um em cada três lares brasileiros, o equivalente a 12 milhões de 36 milhões de domicílios pesquisados, compraram pelo menos um produto de marca própria (aquele que leva o nome do varejista ou a marca exclusiva do supermercado), no primeiro semestre deste ano. A conclusão é de um levantamento realizado pela ACNielsen, que revela também que as marcas próprias forma responsáveis por 4,9% do faturamento anual dos supermercados no Brasil entre agosto de 2005 a julho deste ano.

A pesquisa também compara o volume de compra de marcas próprias e o consumo geral por região geográfica nos estabelecimentos supermercadistas e mostra que as famílias da Grande São Paulo e do interior paulista são os que mais consomem produtos de marca própria. Inversamente, os domicílios das regiões Nordeste e Sul do país são as que menos compram. “Isso indica a potencialidade do crescimento das marcas próprias em determinadas regiões, pois a confiança do consumidor tem aumentado por conta da qualidade e do preço competitivo dos produtos. Por conseqüência, também cresce o investimento do varejo e da indústria nesse tipo de negócio”, afirma a coordenadora geral da indústria, Neide Montesano, do Comitê Abras de Marcas Próprias (Compro).

O estudo aponta ainda com que freqüência as famílias brasileiras pesquisadas adquiriram produtos de marca própria: 18% compraram seis ou mais vezes no semestre; 25%, de três a cinco vezes; e 56%, menos de três vezes no período. “O consumidor experimenta cada vez mais os produtos de marca própria e eles revelam-se uma excelente oportunidade para o varejista conquistar a fidelidade do consumidor da sua loja. Tanto que hoje o setor está totalmente focado na qualidade e na inovação de produtos. Em vez de copiar os de marcas tradicionais, os fabricantes passaram a adotar como prioridade a criação de produtos exclusivos no mercado para conquistar os clientes”, completa Neide.