Medidas de desempenho em tecnologia

0
2


A CIO Connect, organização do Reino Unido que congrega CIOs e outros tomadores de decisão de alto nível, acaba de publicar uma pesquisa sobre medição de desempenho em TI. “Measure for Measure: Driving IT Performance” mostra como as organizações podem otimizar as medidas que escolhem na gestão do desempenho de TI. O relatório está baseado numa série de workshops, bem como em uma extensa pesquisa junto a membros da CIO Connect. No total, mais de 80 importantes CIOs do Reino Unido contribuíram para o trabalho.

O estudo revela que medições de desempenho fracas podem danificar tanto indivíduos quanto empresas, enquanto medidas bem projetadas podem fazer a diferença crucial entre a mera sobrevivência e o sucesso de uma companhia. O relatório aponta cinco regras vitais quando se aplicam medidas de desempenho, assegurarando às empresas uma avaliação efetiva do desempenho de TI.

Regra 1: Escolha o meio correto para atingir o desempenho que o negócio requer. Com muita freqüência, as organizações falham em ajustar sua estratégia de desempenho de TI ao verdadeiro contexto dos negócios. Se a empresa enxerga TI como recurso estratégico vital – como ocorre no mercando financeiro, por exemplo, – ela exigirá uma performance realmente world class.

Regra 2: Afine a estrutura de desempenho com medidas que tenham significado para o negócio. As companhias precisam escolher medidas corretas para afinar os mecanismos a fim de obterem um desempenho otimizado. Elas precisam encontrar o perfeito equilíbrio entre medidas soft/hard, negociais/técnicas, operacionais/estratégicas. O scorecard equilibrado é o meio de medição isolado mais eficiente. O estudo também mostra que departamentos de TI precisam de uma “cesta” de métricas para diferentes finalidades. E para serem eficientes, elas precisam ser claramente entendidas por toda a empresa.

Regra 3: Aprenda com outros, valorizando o processo de benchmarking tanto quanto os resultados. Comparar seu desempenho com o de outros é um instinto natural. Uma comparação rápida, por exemplo, tal como examinar pesquisas publicadas, pode dar uma indicação de tendências de desempenho. Mas as empresas podem adquirir muito mais percepção quando esmiuçam de fato todos os detalhes. Bem feito, o benchmarking comparativo de TI oferece uma medida valiosa sobre a qual os departamentos de TI podem avaliar seus próprios desempenhos.

Regra 4: Observe o caminho à frente de forma a poder sustentar o desempenho no futuro. Sustentar o desempenho de TI significa olhar à frente. As maneiras de fazer isso estão sendo constantemente melhoradas. Benchmarking estratégico, por exemplo, trata de transformar a atividade de uma empresa procurando novas abordagens em empresas e setores distintos. Somente nos últimos anos isso tem sido aplicado ao desempenho de TI. As empresas também devem considerar alternativas de futuro usando métodos como projeção e planejamento de cenário.

Regra 5: Adquira confiança gerenciando a política de medidas de desempenho. Todas as medidas têm um lado político. Para proporcionar um desempenho de TI bem sucedido, as equipes de TI precisam ser capazes de se comunicar eficientemente com o restante da empresa. A medida final da eficácia de um CIO é a freqüência com que ele é consultado sobre a estratégia do negócio. CIOs bem sucedidos são aqueles que aprendem a dominar não só a ciência da medição de desempenho, mas também a arte da política e da comunicação.

Margaret Smith, principal executiva da CIO Connect, destaca que “este é um dos relatórios mais perceptivos que tenho visto nos últimos tempos. Essas importantes regras práticas definidas no amplo relatório são os passos que podem levar uma empresa em direção a medidas corretas para que seu negócio progrida”.