Mercado brasileiro de servidores cresce em 2008

0
4



O mercado brasileiro de servidores apresentou um crescimento de 23,2% em 2008 em relação ao ano anterior, ultrapassando 117 mil unidades vendidas. A receita proveniente apenas das vendas de hardware ultrapassou a marca de um bilhão de dólares, o que representa um desempenho 11,4% superior na comparação com o ano passado. Os dados são do estudo IDC Brazil Quarterly Volume Server Tracker.

 

A IDC, em sua taxonomia, divide o mercado de servidores em dois grandes segmentos, de acordo com a faixa de preço. O segmento de servidores “Volume” (com preço médio de até US$ 25 mil) teve suas vendas elevadas em 23,8%, em unidades, e 20,1% em valor antes 2007. Já o segmento de servidores “Enterprise” (aqueles com preço médio acima de US$ 25 mil), praticamente não apresentou crescimento quando comparado a 2007. Em relação à venda de unidades, ficou praticamente estável e, em valores (dólar), apresentou uma modesta alta de 6%.

 

Para Alexandre Vargas, analista responsável pelo estudo, o mercado volume, composto basicamente por servidores baseados na arquitetura X86, merece destaque tanto pelo alto crescimento em unidades, como também pela receita. “O fato das pequenas e médias empresas brasileiras terem adquirido seu primeiro servidor ou terem substituído seu desk server impulsionou as vendas dos servidores menores em 2008”, explica. “Outro fator foi a relativa estabilidade econômica que o Brasil vivenciou até meados do terceiro trimestre do ano passado, assim como a facilidade de obtenção de crédito para adquirir os equipamentos.”

 

No segmento de servidores Enterprise, Alexandre explica que este baixo crescimento se deve a alguns fatores como maturidade do mercado, diminuição nos preços, demanda dos clientes por maior consolidação e virtualização. Por outro lado, o Brasil possui uma das maiores bases de mainframe da América Latina e do mundo. No ano de 2008, por exemplo, as receitas provenientes da venda de equipamentos mainframe responderam por mais de um terço das vendas totais de servidores, enquanto que a média na região latino-americana, excluindo-se o Brasil, é de aproximadamente 8%.