Mercado de cartões cresce 24%

0
2

Segundo levantamento da Abecs, Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços, o faturamento dos cartões de crédito, débito e de rede/loja no Brasil registrou alta de 24% no terceiro trimestre de 2011, em comparação com o mesmo período de 2010. A inclusão de novos consumidores no sistema financeiro, a substituição natural dos meios de pagamento em papel por meios eletrônicos e a continuidade do crescimento do consumo das famílias, do emprego e da renda do brasileiro estimularam o resultado, que totalizou R$ 169,6 bilhões.
“Independentemente do cenário econômico, o mercado de cartões ainda tem muito espaço para crescer, devido à migração dos meios de pagamento. O brasileiro está usando cada vez mais o cartão, por perceber seus inúmeros benefícios, como a segurança, a praticidade e a facilidade na hora de pagar suas compras”, afirma Claudio Yamaguti, presidente da Abecs. Esse movimento é impulsionado também pelo aumento do poder aquisitivo do brasileiro e do maior acesso das classes C, D e E aos serviços financeiros.
Quando avaliadas separadamente, as três modalidades de cartão cresceram na mesma proporção em termos de faturamento: 24% a mais do que o registrado no terceiro trimestre de 2010. Os valores registrados foram: R$ 98,5 bilhões em cartões de crédito, R$ 50,1 bilhões em cartões de débito e R$ 21 bilhões em cartões de rede/loja. O número total de transações foi de 2,1 bilhões, aumento de 18%. Nesse quesito, o crescimento por modalidade foi de 17% em cartões de crédito, 21% em cartões de débito e 15% em cartões de rede/loja, totalizando, respectivamente, 875 milhões, 874 milhões e 365,5 milhões de transações.
Quanto ao número total de plásticos em circulação no Brasil, o final do terceiro trimestre registrou 670,7 milhões de unidades, crescimento de 10% em relação ao mesmo período do ano passado. As quantidades por modalidade e os respectivos crescimentos foram de: 166,4 milhões (12%) de cartões de crédito, 262 milhões (7%) de cartões de débito e 242,2 milhões (11%) de cartões de rede/loja. Houve também leve incremento no tíquete médio das operações, de 5%.
Outro fator que continua contribuindo para o crescimento do faturamento de cartões de crédito é o aumento dos gastos dos brasileiros no exterior. O valor total de compras feitas com esse meio de pagamento em outros países foi de R$ 5,5 bilhões no terceiro trimestre do ano, o que representa um crescimento de 18% ante o mesmo período de 2010. O resultado pode ser atribuído à valorização da moeda nacional em relação ao dólar e ao aumento do poder aquisitivo do brasileiro.