Mercado pet em ascensão?

0
1
Mesmo em meio à instabilidade econômica que o País vive, o mercado nacional de pet registrou um crescimento médio de 8% no ano passado. Os dados são da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), que projeta um cenário promissor para 2015. Ainda de acordo com a pesquisa, o Brasil ocupa a segunda posição no mercado pet global, atrás apenas dos Estados Unidos, representando, respectivamente, 7% e 33% do segmento. O setor de alimentação é o grande responsável pelo crescimento, dominando cerca de dois terços do segmento e movimentando aproximadamente R$ 16,4 bilhões. O setor de serviços e cuidados com animais também vem ganhando destaque com o surgimento de profissões, como dogwalker, pessoa responsável por passear com cães. 
Para Eduardo Baer, sócio-fundador da DogHero, plataforma que ajuda os responsáveis a selecionar o melhor anfitrião para hospedar e cuidar temporariamente do animal, o mercado pet nunca se mostrou tão promissor quanto agora e é necessário ter muito mais que conhecimento negócios para ter sucesso na área. “Não podemos esquecer que estamos falando de animais, muitas vezes considerados parte da família. Costumo dizer que para ter sucesso na área é preciso muito mais que conhecimentos administrativos, você precisa olhar com carinho para a relação do animal e seu tutor. Precisa oferecer soluções práticas e inteligentes para ambos”, afirma.