MicroStrategy reúne mais de 200 clientes e parceiros

0
2


O Primeiro Symposium Latino-Americano da MicroStrategy, empresa de tecnologia de Business Intelligence (BI), reuniu em São Paulo, nos dias 12 e 13 de setembro, mais de 200 clientes e parceiros provenientes de toda a América Latina. Além de apresentação de casos de sucesso mundiais de grandes empresas, os executivos americanos Paul Zolfaghari, VP Mundial da área Comercial e de Operações, Mark LaRow, VP Mundial de Produtos, e Adam MacDonald, VP Mundial de Serviços, compartilharam as expectativas em relação ao mercado de BI e apresentaram a estratégia de atuação da companhia no Brasil e América Latina. O anúncio da introdução no Brasil do novo serviço Technical Advisory Services (TAS) – programa desenvolvido para diminuir riscos e obter maior retorno de um ambiente de BI – também ocorreu durante o evento.

Paul Zolfaghari explicou que a América Latina, onde a MicroStrategy mantém presença direta há mais de dez anos é uma região estratégica para os negócios da companhia. “Desta forma, este evento é importante por aproximar a corporação dos seus clientes e parceiros, ouvindo suas necessidades, dúvidas, sugestões e críticas relacionadas a BI”, explica.

Já Flávio Bolieiro, diretor geral da MicroStrategy Brasil, falou das expectativas locais. Entre os planos futuros da companhia estão levar o TAS a toda a base instalada de clientes MicroStrategy e aproveitar o crescimento do mercado de BI para expandir a atuação da empresa no mercado de PME (pequenas e médias empresas) e em outras verticais. Atualmente, a empresa atua fortemente em empresas das áreas de varejo, telecomunicações, governo e finanças. Além disto, planeja expandir para os setores de saúde, educação, agroindústria e indústrias químicas e derivados que, na opinião do diretor, são ainda áreas carentes de análise de informação. “Na área hospitalar, por exemplo, tivemos um crescimento significativo no número de clientes que adquiriram a tecnologia por intermédio de parceiros “, explica.

Em relação ao TAS, que nos Estados Unidos já representa uma parte relevante do faturamento da MicroStrategy, Adam McDonald, VP Mundial de Serviços, explica que os principais objetivos do programa são garantir o sucesso de uma implementação de BI, obter a máxima eficiência, alto retorno de investimento e o alinhamento do projeto com as estratégias corporativas. Atualmente no Brasil, dois dos melhores consultores da MicroStrategy já estão certificados para atuarem neste modelo. Até o final do ano, mais dois irão receber a certificação. “Algumas empresas, quando decidem implementar uma solução de BI se prejudicam pela falta de maturidade e por não saberem o que querem. Isto tudo por não possuírem um planejamento detalhado das metas e objetivos da empresa com esta nova solução”, explica McDonald.

Baseando-se no conceito das Melhores Práticas já consolidadas no mercado, tanto para o desenvolvimento técnico de um projeto, quanto para a disseminação interna de usos e resultados efetivos, o TAS difere-se das consultorias técnicas em geral por ter uma metodologia pró-ativa e por atuar em nível direcional e estratégico. O programa que teve início no Brasil em agosto, propicia uma visão mais ampla dos projetos corporativos de BI ofertados pela MicroStrategy dentro de uma organização. Identifica a situação atual das várias áreas usuárias de BI e avalia o grau de maturidade na utilização das análises geradas. Indo além, aponta os riscos dos projetos e indica ajustes para atender aos vários perfis de usuários dentro da empresa, evitando a má utilização da plataforma de BI.