Moradia e serviços domésticos encarecem

0
2



Em 2011, os gastos dos brasileiros refletiram as diferenças na renda das famílias. A Classe C foi a única que teve gasto declarado maior em 2011, em relação a 2010. Nas demais classes, o gasto total da família foi reduzido. Os dados são de O Observador 2012, estudo feito em uma parceria entre a Cetelem BGN e a Ipsos Public Affairs que entrevistou 1,5 mil brasileiros de 70 cidades das 9 regiões metropolitanas do País.

 

De acordo com o levantamento, houve estabilidade em relação aos gastos básicos como supermercado, energia, gás, água, transporte e remédios. Entretanto, a moradia ficou mais cara para aqueles que pagam aluguel, com alta de 14% em 2011 em relação a 2010. As despesas com serviços domésticos também registraram aumento, um total de 29%. Além disso, no último ano, os brasileiros gastaram mais com empregadas domésticas, uma média de R$ 300 contra R$ 232, em 2010.