Mulheres começam o ano mais inadimplentes

0
3


As mulheres começaram o ano como campeãs na emissão de cheques sem fundos (51%), enquanto os homens, não muito atrás, representam 49% dos inadimplentes, segundo o estudo da Telecheque “Perfil do Inadimplente”. A empresa especializada na concessão de crédito ao varejo entrevistou 1.014 pessoas durante os meses de janeiro e fevereiro.

“As mulheres têm grande participação nas compras de Natal que aquecem o comércio nos últimos meses do ano, por isso é natural que neste início de 2006 elas ganhem destaque com relação aos homens no cenário da inadimplência”, explica José Antônio Praxedes Neto, vice-presidente da Telecheque.

De acordo com a pesquisa, o motivo da inadimplência mais recorrente entre os consumidores é o descontrole financeiro, que representa 24% do total. O segundo motivo apontado pelos consumidores para a devolução dos cheques é o empréstimo de cheques para terceiros (16%), seguido do atraso salarial, com 15% das respostas. Em quarto lugar aparece como justificativa o desemprego, equivalendo a 11% das respostas dos consultados. A pesquisa ainda procurou saber qual a forma de pagamento mais utilizada pelos inadimplentes. Entre os ouvidos, tanto do sexo feminino quanto masculino, a opção pelas compras com cheques à vista foi a mais escolhida, representando 44% do total dos pesquisados. Logo em seguida ficaram as compras em duas parcelas, significando 23% das respostas, e em três parcelas (28%).

Segundo o estudo da Telecheque, a maioria dos consumidores inadimplentes são casados (42%), com idade entre 21 e 30 anos (33%) e Ensino Médio Completo (31%). O valor médio das compras que acarretaram a inadimplência destes consumidores ficou entre R$ 50 a R$ 99, correspondendo a 29% do total. Os segmentos apontados como alvo no recebimento de cheques sem fundos foram os postos de gasolina, em primeiro lugar, com 18%, seguido das lojas de roupas (17%), supermercados (12%) e lojas de calçados (11%).