Natal impulsiona uso de cartões de crédito

0
1


O mercado brasileiro de cartões de crédito deve registrar, em dezembro, o maior faturamento mensal da história, com R$ 18,1 bilhões. Impulsionado pelo Natal, este resultado corresponderá a 11,4% de todo o volume de compras do ano de 2006, com crescimento de 25,3% em comparação com o mesmo período de 2005.

Prova da força das festividades natalinas sobre as compras com cartão de crédito é a semana anterior ao Natal, de 18 a 24 de dezembro, que movimentará 28,9% (R$ 5,2 bilhões) de todo o volume transacionado no mês, o que representa um acréscimo de quase 6 pontos percentuais em relação à média do ano (janeiro a novembro) para este mesmo período. Considerando apenas as compras on-line com cartões de crédito, em dezembro serão movimentados R$ 500 milhões, 15% dos R$ 3,8 bilhões previstos para o ano.

Estas e outras informações fazem parte do estudo exclusivo “O Cartão de Crédito e o Natal de 2006”, parte da pesquisa mensal realizada pela área de cartões do Banco Itaú, apresentada hoje por Fernando Chacon, diretor de Marketing de Cartões do Itaú. “O recorde histórico do volume de transações é resultado de, entre outros fatores, migração de compras com outros meios de pagamento para o cartão de crédito, aumento do número de portadores e facilidade de acesso ao consumo por meio dos plásticos”, explica Chacon.

Mudança de comportamento – Dentre o volume de transações efetuadas com cartões de crédito no mês de dezembro, as compras parceladas sem juros corresponderão a 58% do total, frente a uma participação de 48% nos demais meses do ano. “Com o aumento do consumo em razão das festas de fim de ano, o parcelamento sem juros fica ainda mais atrativo entre os portadores de cartão de crédito, permitindo maior volume de compras e maior controle financeiro”, afirma Chacon.

Quando o assunto é Natal, o estudo indica que as mulheres estarão mais dispostas a comprar presentes e preparativos, aumentando seu ticket médio em 26%, de R$ 83 (janeiro a novembro) para R$ 104 (dezembro). Com este acréscimo, a participação das portadoras aumenta de 45,4% do volume de compras de janeiro a novembro para 47,4% apenas em dezembro. Os homens também incrementam o valor médio de suas compras, mas em menor intensidade: de R$ 89 para R$ 103, crescimento de 16%.

O estudo realizado pela área de cartões do Itaú também mostra que o uso de cartão de crédito no Natal tende a impulsionar alguns ramos de atividade. Em geral, o volume de compras aumentará no período, mas existem 3 ramos que passarão a apresentar maior participação no total de compras dos portadores. Roupas e calçados corresponderão a 22% do volume de dezembro, perante participação de 17% no restante do ano. Já as compras diversas, que incluem lojas de cosméticos e presentes em geral, aumentarão sua participação de 15% para 17%, e os gastos com automóveis, principalmente postos de gasolina, corresponderão a 14% em dezembro, acima dos 11% de janeiro a novembro. No que se refere ao valor médio, os gastos com Moradia (principalmente eletrônicos, construção e decoração) serão destaque no mês do Natal e deverão registrar incremento de 63%, passando de R$ 238 nos onze primeiros meses do ano para R$ 387 em dezembro.

Os portadores de cartões de crédito do Sul e do Sudeste do País incrementarão os valores médios de suas compras em 28% e 27%, respectivamente. De janeiro a novembro, este valor é de R$ 81 na região Sul e R$ 82 na Sudeste, mas ambos saltarão para R$ 104 com a chegada das festas de fim de ano. O incremento do valor médio das compras também é observado nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, todas com 11% de aumento. Em termos de faturamento, a região Sudeste se destacará das demais e responderá pelo maior volume de compras no Brasil durante o mês do Natal, com R$ 10,8 bilhões (59,3% do total).