O canal para quem respira cliente.

O dia do cliente




 

Hoje, 15 de setembro, em 14 estados brasileiros e 167 municípios comemora-se oficialmente o Dia do Cliente. Criada pelo consultor João Carlos do Rego, a data homenageia essa fugura tão importante, já que o cliente é a única razão de existir todos os produtos e serviços das empresas. A iniciativa foi criada a partir da constatação de que a fidelização e o relacionamento com o cliente são ações pouco desenvolvidas no País. “Este dia é fundamental para o comércio, pois aprimora relações comerciais, estimula ações de capacitação profissional para a prestação de serviços de melhor qualidade e cria novas oportunidades de negócios” explica Rego.

 

Por isso, o Dia do Cliente foi feito para ser um dia de homenagens e de agradecimentos. “Um dia para mostrarmos aos clientes o quanto eles são importantes. Um dia para promoções especiais, campanhas de vendas, anúncios, campanhas publicitárias, ações de marketing promocional, decorações, brindes e tudo o mais que puder ser feito para reverenciar a figura do cliente”, completa. O propósito da data está em promover uma ampla conscientização coletiva a respeito da importância da figura do cliente.

 

Estrategicamente, a data de homenagens e agradecimentos ao cliente foi escolhida para ser no dia 15 de setembro, por não haver nada no calendário comercial. Segundo João Carlos, há diferenças entre cliente e consumidor, cuja data é comemorada em 15 de março. “Consumidor é aquele que compra para seu próprio uso e não para revender, já cliente é o que compra com o caráter da habitualidade de um mesmo fornecedor; a figura do antigo freguês”, explica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

O dia do cliente

Todos nós somos clientes. Só sobrevivemos porque existe o cliente, que nos prestigia adquirindo o nosso produto ou o nosso serviço. Isto abrange desde a mais humilde atividade profissional até o maior empresário do mundo. Se você não tiver clientes, você não sobrevive, pois ele é o responsável pelo seu sustento, pela existência de cada empresa e de cada posto de trabalho. Já dizia Sam Walton: “O cliente tem o poder de demitir a todos numa empresa. Basta fazer uma só coisa: não comprar”.

Existem muitas datas importantes e tradicionais no calendário comercial, como o Natal, a Páscoa, o Dia das Mães, o Dia dos Pais, o Dia dos Namorados e o Dia da Criança, que se revertem em grande volume de negócios e geram milhares de postos de trabalho. Outras datas vêm ganhando força, como o Dia da Mulher e o Dia do Amigo. Mas e o Cliente? Onde está o Dia do Cliente?

Amanhã, comemora-se o Dia Internacional dos Direitos do Consumidor. Trata-se de uma data que não é explorada comercialmente. Quando se fala em direitos do consumidor, em virtude dos milhares de abusos que são cometidos e da falta de um atendimento de qualidade, as primeiras idéias que vêm à mente são problemas e reclamações. Embora seja o cliente a figura mais importante para as empresas, para os trabalhadores e para as entidades da sociedade civil, esta figura não é lembrada em uma data especial.

Diante da importância do cliente, a sugestão que trago aqui é transformar a data de 15 de março, Dia Internacional dos Direitos do Consumidor, no Dia do Cliente. O Dia do Cliente seria aquela data comemorada anualmente, em que as empresas, as entidades, os poderes públicos e cada profissional fariam homenagens a seus clientes. É o dia de agradecer, de surpreender positivamente o cliente, mostrando o quão importante ele é para a organização.

Em vez de se pensar em problemas, reclamações e coisas negativas, o Dia do Cliente seria uma data festiva, um dia de lembrar, agradecer e homenagear. É uma maneira de se passar do discurso para a prática. Nunca, como nos dias de hoje, se falou tanto que o cliente é o rei, o cliente é a razão da existência de nossa empresa. O Dia do Cliente é uma forma de tornar isto realidade, uma oportunidade de se colocar efetivamente o cliente no lugar que ele merece estar.

A idéia é criar um momento mágico, único. Os clientes de cada estabelecimento seriam recebidos com mais alegria, atenção e boa vontade. Nesse dia, as fábricas poderiam abrir suas portas para receberem os consumidores finais de seus produtos. Promover eventos culturais, artísticos e educacionais; demonstrações, degustações, recebê – los para que estes conheçam as instalações e os processos produtivos de seus produtos favoritos. Isto aproxima, e como…E movimenta todos as agentes econômicos.

Além de favorecer políticas de fidelização e de fortalecimento das atividades produtivas, o Dia do Cliente poderá tornar-se uma data importante do calendário comercial, pelo volume de negócios, anúncios, promoções e eventos que pode inspirar. Aqui no Rio Grande do Sul, esta sugestão ensejou a elaboração de Projeto de Lei na Câmara Municipal de Porto Alegre, com o propósito de inserir o dia 15 de março como o Dia do Cliente no Calendário Oficial de Porto Alegre . Diante da excelente receptividade a esta iniciativa, este projeto de lei deve ir à votação em plenário dentro de alguns dias.

Na verdade, todo dia é Dia do Cliente. Todos os dias, nossos Clientes merecem tudo que pudermos dar de melhor. Isto deve fazer parte da cultura de qualquer empresa. O Dia do Cliente aqui proposto é um marco para fortalecer esta filosofia, e, ainda por cima, gerar emprego e renda.

João Carlos Boiczuk Rego é consultor, palestrante e facilitador em programas de treinamento.

Fontes: Fundação Procon – Maria Ines Fornazaro e IDEC – Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor – Marilena Lazzarini.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima