O futuro da mobilidade corporativa

0
4
O número de empresas que migram seus conteúdos e serviços para plataformas móveis vem crescendo frequentemente em razão da demanda em larga escala de clientes que necessitam acesso rápido e eficiente. Esse modelo de negócio deve movimentar cerca de UU$ 40 milhões em 2014, segundo levantamento apresentado pela Tata Consultancy Services.
O mercado móvel proporciona às empresas a possibilidade de desenvolver novas estratégias e formatos, diferentemente do que acontece com ações desenvolvidas apenas para computadores. O estudo apontou que 50% das empresas estão mudando sua forma de se relacionar com o mercado por exigência dos funcionários e 43% para aumentar a competitividade. Estes números mostram que muitas empresas já estão cientes da necessidade de reformular seus meios de atuação e interação com o cliente e o meio corporativo. 
A utilização de plataformas móveis é 63% mais barata do que os demais recursos disponíveis para impactar clientes e usuários na web, de acordo com Yoram Mizrachi, CPO da Perfecto Mobile. No entanto, segundo o executivo, ainda há alguns desafios a serem enfrentados pelas companhias que buscam se desenvolver no setor, como a falta de recursos locais, infraestrutura limitada, falta de mão de obra especializada, além de eficientes modelos de entrega e governança.
Para Siva Ganesa, VP e Diretor Global de Serviços e Garantias da TCS, além de investir em plataformas móveis, as empresas também precisam melhorar os setores de TI e Desenvolvimento como forma de garantir o funcionamento e o constante aperfeiçoamento de seus serviços. E complementa: “A maioria dos usuários espera que um aplicativo seja iniciado em 3 segundos. Muitos testes precisam ser feitos antes de lançar algo ao consumidor para garantir que as expectativas sejam atendidas. Esse é um dos processos mais importantes para o mercado mobile e nós da TCS disponibilizamos essa estrutura para aprimorar o desempenho de todos os nossos clientes”.