O reconhecimento do mercado

0
3

Em consulta aos associados, a Associação Brasileira de Marketing Direto, Abemd, avalia que o mercado já constata as vantagens de investir em ações de relacionamento com o cliente. Segundo a pesquisa, mais de 75% afirma que 2011 foi um ano bom ou excelente. Quase metade da amostra revelou crescimento de receita acima de 15%, sendo que 11% informou evolução entre 6% e 10%. Ou seja, praticamente 60% do mercado apresentou crescimento expressivo nas receitas. “Mas, o dado mais expressivo dessa consulta é que a maioria afirma que os investimentos em marketing direto continuam crescendo”, destaca Efraim Kapulski, presidente da Abemd, que vê o Brasil no mesmo nível dos maiores mercados do mundo, tanto em termos de planejamento e criação, como no uso das mais avançadas tecnologias de CRM, databasemarketing, callcenter, redes sociais e mobile. “E não é só isso. Nosso setor também amadureceu muito no que diz respeito às autorregulamentações e na atuação junto aos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, que ajudam a regular o mercado e torná-lo mais profissional”, complementa.
A percepção que se tem diante do cenário traçado pelos profissionais do mercado é que o momento de descoberta e aprendizado ficou para trás. Agora, entramos na fase de repassar as boas práticas, utilizando todo o conhecimento acumulado e as novas ferramentas de relacionamento. “Estamos no estágio de gerar resultados consistentes, aproveitando todo nosso potencial para melhorar a qualidade da gestão de clientes. Isto envolve estabelecer forte base estratégica para ativação, rentabilização e retenção de clientes, bem como dominar o uso das redes sociais e explorar os recursos, cada vez mais eficazes, da automação de marketing e do CRM analítico”, reforça Eduardo Souza Aranha, presidente da Souza Aranha. 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorA crise bate à porta
Próximo artigoA tecnologia como fiel aliada