O valor da pesquisa

0
3



Os profissionais de pesquisa que atuam no mercado brasileiro, de maneira geral, têm alguma deficiência em sua formação. Isso acontece porque não há um curso de graduação específico para formar pesquisadores – eles acabam conhecendo em profundidade uma das disciplinas essenciais para ser um bom profissional da área (como Estatística, Marketing, Sociologia ou Psicologia), mas sem ter o conhecimento necessário das demais.


Também não existe formação específica em Metodologia de Pesquisa e, por isso, os pesquisadores acabam sendo formados dentro das empresas, quando trabalham na área. Entretanto, como eles têm que trazer resultados, e os programas de mentores muitas vezes não são suficientemente eficientes, os profissionais ficam com lacunas em sua formação.


Com o objetivo de preencher estas lacunas, empresas de pesquisa e instituições de ensino têm unido forças para oferecer aos profissionais da área cursos de pós-graduação que proporcionem o conhecimento acadêmico necessário para o seu desenvolvimento.


A Ipsos desenvolveu, em parceria com a ECA (Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo), um curso de pós-graduação em Pesquisa de Mercado em Comunicação. Trata-se de uma especialização (Lato Sensu), com duração de três semestres. O objetivo não é oferecer formação teórica sobre as disciplinas, mas sim ensinar quais são as suas aplicações mais comuns para a atividade de Pesquisa.
A associação entre a universidade e a empresa de pesquisa dá ao curso uma força singular. Temos, entre os professores da pós-graduação, acadêmicos e profissionais de pesquisa. Essa combinação proporciona uma visão privilegiada dos avanços da pesquisa acadêmica e suas aplicações às necessidades das empresas de pesquisa e seus clientes.


Um curso específico de pós-graduação em pesquisa tem também o objetivo de reforçar a existência da pesquisa de mercado como atividade e, assim, valorizar a própria profissão. O pesquisador tradicionalmente tendia a ser um profissional em conflito com seu ofício, tendo estudado para exercer outra profissão; um sociólogo culpado por promover produtos de consumo, ou um profissional de marketing alijado das atividades mercadológicas das marcas. Sempre o perseguia a sensação de estar dando uma destinação menos nobre à sua formação. Queremos formar pesquisadores, que desejem a pesquisa como profissão.


Além do curso promovido pela Ipsos e pela ECA, hoje existem mais dois cursos de pós-graduação em Pesquisa de Mercado. Um deles é oferecido pela ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing) em parceria com o Ibope. O outro, da FESPSP (Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo), é resultado de parceria com a Sociedade Brasileira de Pesquisa de Mercado (SBPM). E uma excelente novidade, o curso de graduação em marketing com especialização em pesquisa, oferecido há 3 anos pela USP Leste.


Futuro – Quando o desenvolvimento do mercado e de nossas instituições de ensino permitir, poderemos aspirar a criação de um curso de MMR (Master in Marketing Research), como os existentes nos Estados Unidos, por exemplo.


Os cursos de MMR oferecidos por universidades americanas são ainda mais especializados, têm carga horária maior e combinam conhecimento prático com treinamento acadêmico intensivo. Na universidade de Southern Illinois, que oferece um dos cursos mencionados, quase 100% dos alunos formados estão atuando nas principais empresas e corporações de pesquisa de mercado do País.


Rodrigo Toni é diretor geral da multinacional francesa de pesquisa Ipsos.