Otimização dos serviços

0
14

A otimização de custos tem feito parte de uma almejada economia de mercado. Na TI em especial, tem sido a grande meta dos CIOs. Com planos de uma nova estrutura de gestão, eles têm traçado planos estratégicos, discutindo onde priorizar os investimentos. Através de modelos de referência, como ITIL (IT Infrastructure Library), foram estabelecidas as melhores práticas. Disciplinas de Gerenciamento de Serviços: Mudanças, Incidentes, Problemas, Capacidade e Continuidade encontraram seu espaço e caminho de implementação. Porém em relação ao Gerenciamento de Configuração, disciplina também prevista pelo ITIL, o mercado ainda não encontrou metodologias e caminhos para implementação desses processos, revela pesquisa realizada pela Brunise Informática.
Como modelo lógico da infra-estrutura associada aos serviços que permite identificar, controlar, manter e verificar as versões dos itens de configuração existentes, o ITIL define o Gerenciamento de Configuração. Em pesquisa realizada com mais de 23 empresas entre elas Bradesco, Tam, Prodesp e Banco do Brasil, pode-se constatar alguns dados referentes ao mercado de Gerenciamento de Configuração. Entre as empresas, 63% estão em fase de implementação, 34% em planejamento e somente 3% já implementou.
Em relação a processos, 38% consideraram o Gerenciamento de Mudanças como área de maior integração a de configuração, logo após encontra-se o Gerenciamento de Incidentes com 32% e Problemas com 30%.
Apontado como maior obstáculo para implementação do Gerenciamento de Configuração, a cultura das empresas foi indicada com 37%, seguida por processos, que obteve 33% e ferramentas 30%.
Para os profissionais presentes, a principal dificuldade encontrada na implementação tem sido a unificação das informações em ambiente comum 43%, seguida da integração das gerências com 33% e falta de ferramentas adequadas com 24%.
Essa pesquisa é resultado, do encontro Gerenciamento de Configuração, promovido pela Brunise Informática reuniu no último dia 14 de setembro, 23 empresas de diversos setores, e pode-se avaliar o crescimento pela adoção do Gerenciamento de Configuração. Os profissionais, em momentos de trocas de experiências puderam alinhar a compreensão sobre os objetivos e abrangência deste gerenciamento. Com as diferentes vivências de mercado foram discutidas as melhores práticas.