Paulistanos diminuem interesse em compras

0
16
Após avançar 0,5% entre janeiro e fevereiro, o índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) na cidade de São Paulo caiu 2%, ao atingir os 122,9 pontos em março. No comparativo anual, com março do ano passado, o recuo do indicador da FecomercioSP, Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo, foi ainda mais significativo, ao constatar uma variação de -5,2%.
 Entre as justificativas para essa redução está o término do período de promoções de eletrodomésticos, eletrônicos e móveis no começo do ano. Em relação ao mês anterior, o item Momento para duráveis apresentou queda de 9,7%. Outra razão importante seria, na opinião da própria FecomercioSP, a permanência da inflação em níveis elevados, comprometendo o orçamento das famílias para novas aquisições de produtos e contratação de serviços. Por isso, Renda atual recuou 6,2% de fevereiro para março. Também variaram negativamente os itens relacionados ao trabalho dos paulistanos: Perspectiva profissional (-1%) e Emprego atual (-0,7%). O comportamento de três itens impediu uma redução do índice ainda maior. No período, foram constatadas altas em Perspectiva de consumo (0,4%), em Acesso ao crédito (0,6%) e em Nível de consumo atual (5%).