Paulistanos estão menos confiantes

0
1
O Índice de Confiança do Consumidor caiu 2,7% em agosto, com relação a julho, segundo pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo, FecomercioSP. Na escala que varia de 0 (pessimismo total) a 200 pontos (otimismo total), atingiu 133, enquanto a pesquisa anterior mediu 136,7. Em comparação com o mesmo período do ano passado, a queda foi de 14,9% – agosto de 2012 registrou 156,3 pontos.
 
Os dois quesitos que compõem o ICC também tiveram baixas nas suas avaliações. O Índice de Condições Econômicas Atuais, Icea, teve queda de 2,4% (chega a 133,1 sendo que em julho alcançou 136,4). Já o Índice de Expectativa ao Consumidor, IEC, caiu 2,9% – passou de 136,9 (em julho) para 133 pontos (em agosto).
 
De acordo com a FecomercioSP, as quedas mês a mês do ICC mostram que o consumidor paulistano está  cauteloso e apreensivo quanto às turbulências socioeconômicas atuais. A falta de confiança se justifica pela perda de poder aquisitivo da população, motivada pelo aumento dos preços ao consumidor.
 
Analisando o perfil dos consumidores que compõe os quesitos do ICC, o segmento que mais contribuiu para evolução negativa do Icea foi aquele composto por pessoas com idade superior a 35 anos. Esse grupo, que registrou declínio de 6,2% em relação ao mês passado, caiu de 130,2 para 122,1 pontos. Já a confiança dos consumidores de faixas etárias menores teve leve queda (0,3%), passando de 140,2 para 139,9 pontos.
 
O IEC registrou estabilidade nas expectativas do público masculino para o futuro, com os mesmos 137 pontos de julho. O otimismo do público feminino, no entanto, caiu 6,1%. Atingiu 128,2 pontos contra os 136,5 de julho.