Pesquisa aponta: brasileiros não sabem administrar gastos

0
1

Saber administrar os gastos pessoais parece não ser mesmo o “ponto forte” do brasileiro. É o que demonstra pesquisa sobre o perfil do consumidor inadimplente realizada bimestralmente pela Telecheque, empresa especialista em verificação e garantia de cheques. Do total de 1077 consumidores inadimplentes consultados em março e abril, 51% homens e 49% mulheres, 27% apontam o descontrole financeiro como o principal motivo de ter seus nomes nos cadastros de restrição ao crédito. O descontrole financeiro é maior entre as mulheres, 29%, justificativa que é dada por 26% dos homens.

O ato de “emprestar o nome” para amigos ou conhecidos nas compras no varejo também é bem comum entre os inadimplentes. No ranking geral, ele aparece como o segundo motivo. Do total de entrevistados, 18% afirmaram ser inadimplentes por essa razão, seguida do atraso salarial com 16% de respostas e do desemprego, motivo de inadimplência para 12% dos consultados.
Segundo o estudo, a inadimplência está mais concentrada entre os consumidores com menos de 30 anos, 42,1% dos casos, e com renda de R$ 200 a R$ 1500, 84% dos casos. A inadimplência nessa faixa de renda aumentou 21,7% comparando-se com a pesquisa anterior, que mostrava um índice de 65,4%. De acordo com o levantamento, 69% dos entrevistados se tornaram inadimplentes com compras que variaram de R$ 50 a R$ 400.