PMEs não precisam descascar o abacaxi da TI

0
9


As pequenas e médias empresas não encontraram saída ao serem apresentadas às soluções de gerenciamento e precisaram mergulhar no mundo de TI para manter a competitividade. Então, foram apresentadas a diversos sistemas de gestão, mas ainda não conseguiram solucionar a equação que diminuiria o impacto da mobilização de recursos, financeiros e humanos, na hora da execução dos projetos.

Mas a incógnita não é tão difícil de solucionar quanto parece. A primeira dica é pensar que fora da empresa há alguém capaz de descascar este abacaxi. Traduzindo: a palavra de ordem é a terceirização, ou na linguagem do mercado, outsourcing. Aí aparecem as Fábricas de Software com vantagens suficientes para não hesitar por esta alternativa. Com a Fábrica de Software é possível alocação temporária da mão-de-obra, uso de recursos físicos da empresa contratada, conhecimento especializado e contratação sob demanda.

Desta forma, as PMEs terão dentro do próprio ambiente mudança de rotina quase zero, já que todos os processos de desenvolvimento da solução e adequação de processos ficam fora das fronteiras da companhia. Também é importante dizer que as Fábricas de Software estão aptas a trabalhar com diversos tipos de soluções, entre eles o SAP. No caso das pequenas e médias empresas, a opção seria o SAP Business One.

Ao estarem na alça de mira das grandes corporações, desenvolvedoras dos sistemas de gestão, as PMEs precisam entender que um pequeno conhecimento do que o mercado oferece pode reduzir as dores de cabeça. Até porque quando cada um foca em sua especialidade e passa o abacaxi a alguém que sabe o que fazer, a tarefa fica realmente menos dura.

Patrícia Terue Nonogaki é gerente de desenvolvimento da BBKO Consulting.