Quantas horas os brasileiros gastam em apps?

0
1
Em 2014, o Yahoo adquiriu o Flurry, ferramenta para análise de aplicativos móveis. Por meio de seu Mobile Developer Suite, a empresa apoia cerca de 250 mil desenvolvedores móveis em todo o mundo, abrangendo uma quantidade superior a 800 mil aplicativos em mais de dois bilhões de dispositivos, com mais de dez bilhões de sessões diárias. No Brasil, a ferramenta está instalada atualmente em 116 mil aplicativos, sendo executado em aproximadamente 90 milhões de smartphones. Assim, o Yahoo realizou um estudo para mapear a maneira como o público brasileiro faz uso dos dispositivos móveis, o Brazil Mobile Insights.
O levantamento demonstra que os usuários passam diariamente 17 milhões de horas em aplicativos. Quais são os mais utilizados? Eles passam a maior parte do tempo em apps utilitários e de produtividade (44%). Seguidos de aplicativos de esportes (19%). A adoção de aplicativos utilitários e de produtividade, além dos programas de mensagens e mídias sociais, acompanham de perto as tendências mundiais. No entanto, os brasileiros se destacam no uso de aplicativos de esportes, dedicando-lhes praticamente 20% mais tempo do que a média internacional. 
Além disso, a categoria de aplicativos esportivos demonstra o crescimento mais rápido de um ano a outro no mercado brasileiro, já que suas sessões cresceram 119% de 2014 a 2015. Outro aspecto que se destaca no estudo foi o crescimento anual de outras categorias, na comparação entre 2015 e 2014: estilo de vida e compras (72%) e saúde e atividades físicas (70%).
Foi possível detectar, ainda, por meio do conjunto de dados do Flurry, padrões específicos entre os grupos demográficos – jovens “millennials”, “millennials”, geração Y, geração X e “boomers”. Além disso, descobriu-se que os brasileiros utilizam seus smartphones intensamente e de forma constante ao longo de todo o dia. O uso diário que os brasileiros fazem de aplicativos móveis é muito semelhante à média mundial, com a utilização apresentando um leve pico à noite e no horário nobre.