Queda nos preços

0
4



Os preços no comércio paulistano, calculados pelo Índice de Preços no Varejo (IPV) da Fecomercio, tiveram queda de 0,05% em dezembro ante a elevação de 0,11% em novembro. Com este resultado, o indicador acumula variação positiva de 0,46% em 2009, patamar inferior ao registrado em 2008, quando o indicador acumulou alta de 4,75%.

 

“Esse resultado demonstra que o varejo, quando conta com medidas de desoneração fiscal e de estímulo à prática de preços mais acessíveis, imediatamente responde com a transferência desses benefícios para o consumidor, mostrando também a contribuição decisiva do setor para o sucesso das metas de inflação geral”, afirma Júlia Ximenes, economista da Fecomercio.

 

Dos 21 grupos analisados pelo IPV, nove finalizaram dezembro com queda nos preços. O segmento de Supermercados, com o maior peso na formação do índice geral, finalizou 2009 com variação acumulada de 0,15%. Em dezembro, o grupo acusou redução de 0,69%. Segundo Júlia, os preços mais baixos foram favorecidos pelo término da entressafra de alguns produtos, como o leite, os tubérculos e algumas frutas cítricas, que apresentaram variações significativas nos meses anteriores e agora retomam seus patamares normais. Outro item que apresentou queda foi o de Eletroeletrônicos, com -1,52% em dezembro. O segmento atingiu redução de 4,50% no acumulado de 2009, segundo Júlia, por conta da valorização do Real frente ao dólar, que exerce um papel importante nos preços destes artigos.

 

O benefício fiscal do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI), no segmento de Móveis e Decorações, surtiu efeito importante nos preços destes artigos, recuando 0,37% contra a elevação de 0,40%, constatada em novembro. A atividade fechou o ano de 2009 com alta acumulada de 2,46%. Outros segmentos que finalizaram dezembro com preços inferiores foram: Veículos (-0,01%) Drogarias e Perfumarias (-0,18%), Eletrodomésticos (-0,20%), CDs (-0,39%), Brinquedos (-0,17%) e Óticas (-0,07%).

 

Preços em alta

O setor de Vestuário, Tecidos e Calçados contribuiu para que o IPV não acusasse queda maior em dezembro, ao finalizar o mês com elevação de 0,47%. O setor atinge incremento de 0,61% no acumulado do ano passado. Outro segmento que sinalizou alta no IPV em dezembro foi Combustíveis e Lubrificantes, com 0,69%. O setor fechou 2009 com alta de 3,87%.

 

Feiras finalizaram o ano de 2009 com a maior variação no acumulado do período: 14,28%. Apesar dessa elevação, o peso deste segmento na composição do IPV é de apenas 2,51%. O setor de Padarias apresentou, em dezembro, alta de 0,38%. No ano, a atividade acumula alta de 9,46%. Outros segmentos que finalizaram dezembro com preços mais elevados foram: Relojoarias (1,91%), Material de Construção (0,47%), Autopeças e Acessórios (1,07%), Material de Escritório e outros (0,86%) e Açougues (0,18%).