Reestruturação traz bons resultados

0
8

O Genius Instituto de Tecnologia fecha 2004 com uma receita de R$ 18 milhões, contra R$ 3 milhões em 2003. Neste ano, as principais linhas de investimento do Genius foram as tecnologias de Reconhecimento de Fala (ASR) e Autenticação de Locutor, com engenharia adequada às necessidades e à capacidade de investimento das indústrias e usuários no país. Para 2005, estão programados lançamentos de uma série de soluções que incorporam essas tecnologias em aplicações de telefonia, auto-atendimento bancário, automação predial e interfaces com vários dispositivos.
Logo no início de 2004, a diretoria do Genius, empossada em setembro de 2003, implementou sua estratégia de reestruturação, com o objetivo de racionalizar a gestão e deslocar mais recursos para a atividade-fim do instituto. Hoje, dos 150 colaboradores, 121 trabalham diretamente em P&D. Em contrapartida, houve uma redução de custos nas áreas não estratégicas, inclusive com a terceirização de alguns serviços. A principal mudança, entretanto, foi reforçar a orientação comercial do Genius, o que resultou em novos projetos mais aplicáveis às necessidades da indústria nacional.
Segundo Antonio Ribeiro Neto, diretor superintendente do Instituto, neste ano, o maior cliente do Genius foi a Siemens. Os projetos envolveram programação de software em Java para celulares; software para sincronismo de dados entre celular e PC; e serviços de prospecção tecnológica.