Sem escolha, site agora tem que ser mobile

0
2
Com o recente anúncio do Google, de que irá priorizar sites orientados para celulares e tablets nos resultados orgânicos, resta às empresas brasileiras, principalmente aquelas que atuam com comércio eletrônico, reestruturarem suas páginas na internet para contemplar o acesso de usuários com aparelhos portáteis, que é cada vez maior. Neste ano, houve um aumento de 200% no número de pessoas que usam o celular ou tablet para acessar lojas virtuais, segundo estudo da Conversion.
“Cerca de 20% de todos os acessos são feitos por esses aparelhos, mas esse número cai pela metade quando o assunto é a venda concretizada por esses mesmos dispositivos”, afirma Diego Ivo, CEO da Conversion. “O hábito do consumidor mudou e o celular, por exemplo, é um dos principais canais de acesso à internet no Brasil, mas a maioria dos sites não está preparada para gerar uma boa experiência.”
O Google, por sua vez, tem se demonstrado preocupado com sites em seus resultados de busca que não apresentam boa experiência para esses dispositivos. Segundo o site de buscas, 61% dos usuários se mostram insatisfeitos quando uma página não abre corretamente em seu celular ou tablet. Por isso, a empresa vai atualizar o seu algoritmo para diferenciar em seus resultados páginas com melhor experiência em dispositivos móveis dos que aqueles que funcionam bem apenas em computadores. “Antes o algoritmo do Google só fazia essa avaliação simulando a tela de um desktop. Em poucos meses, esse algoritmo, chamado de PageLayout, deverá priorizar sites com boa experiência em celular e, por isso, será imprescindível que as empresas atualizem seus sites”, explica Raphael Simoni, analista de SEO da Conversion.
Segundo Simoni, para que os sites fiquem mais bem posicionados, é preciso que as páginas sejam desenvolvidas com os princípios conhecidos como “Mobile First”. “Ou seja, têm de ser pensados primeiramente na experiência do usuário a partir do celular e, depois, no desktop”, ressaltai. “Sites desenvolvidos a partir desse princípio, também conhecidos como ´responsivos´, costumam se adaptar a qualquer dispositivo e agora poderão ficar mais bem posicionados nos resultados do Google.”

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTecnologia necessária
Próximo artigoMedo do cloud