Setor de TV por assinatura cresce 18% em 2006

0
2
A Associação Brasileira de TV por Assinatura (ABTA) e o Sindicato das Empresas de TV por Assinatura (Seta) divulgaram os resultados do Levantamento Setorial Operadoras – ABTA/Seta de 2006. O setor encerrou o ano com faturamento bruto de $ 5,5 bilhões, um incremento de 18% em relação a 2005. Este resultado foi fortemente impulsionado pelo crescimento de 89% na base de assinantes de Internet em alta velocidade. Em dezembro, as operadoras somavam 1.189.212 clientes do serviço.
A base de assinantes de TV cresceu 15% em 2006, em relação ao ano anterior. Em dezembro, as operadoras ultrapassaram o total de 4,7 milhões de assinantes. O crescimento superou os dois anos anteriores: 8% em 2005 e 6% em 2004. “Considerando a média de cerca de quatro telespectadores por domicílio, a TV por assinatura está disponível hoje para aproximadamente 20 milhões de pessoas”, comemora o diretor-executivo da ABTA, Alexandre Annenberg. Segundo ele, a estabilidade econômica e a oferta de novos serviços pelas operadoras são fatores que impulsionaram o crescimento da TV paga nos últimos anos.
A mensalidade de programação continua sendo a principal fonte de receita das operadoras, representando 84% do faturamento bruto do setor. A banda larga vem em seguida, sendo responsável por 11% do faturamento da indústria. Pay-per-view, taxas de adesão e outras modalidades de serviços somam os 5% restantes.