Siemens e Yavox anunciam a Plataforma SX

0
1

A Siemens Business Services, braço de serviços da Siemens, e a Yavox, empresa líder em conexão com as operadoras móveis, anunciam a Plataforma SX, nova solução com objetivo de agilizar a troca de dados (SMS, MMS, e-mails) entre empresas e usuários finais de todas as operadoras móveis. No desenvolvimento do software, a Siemens investiu mais de R$ 2 milhões. A Yavox, além da consultoria sobre o mercado, atuará o principal parceiro na comercialização.
Um dos pioneiros no segmento, a Siemens e a Yavox apostam no crescimento da comunicação via mensagens de texto pelo mundo corporativo. No primeiro trimestre deste ano, as empresas registraram, com base na utilização do serviço de seus clientes, um número de mensagens três vezes maior que o trafegado em todo o ano de 2003. “Com o aumento da interatividade entre empresas e clientes, principalmente devido à campanhas interativas, como quizzes e votações, esperamos um boom neste ano”, explica Luiz Guerra, gerente de projetos da Siemens. Andreas Blazoudakis, presidente da Yavox, confirma a previsão otimista. “Esperamos o tráfego de 300 milhões de mensagens em 2004”.

Segundo Guerra, a nova plataforma além de enviar e receber dados entre empresas e clientes de todas operadoras móveis, ainda transforma a mensagem de texto para voz, no caso do envio da informação para um telefone fixo. Outra característica é a escolha do aparelho (celular, PDA, Pager) e horário que o destinatário deseja receber os dados.
“A ferramenta dá mais flexibilidade a um processo que, além de complexo, precisa ser instantâneo”, diz Guerra. Sem uma solução como essa, empresas que optassem por interagir com clientes via telefonia teriam que fechar, um a um, contrato com operadoras de acordo com a região e ainda, desenvolver um software específico para o tratamento das mensagens. A Yavox e a Siemens já contam com clientes como Rede Globo, Visanet, Petrobras, TAM, entre outras empresas.
Desenvolvido nos centros de pesquisa e desenvolvimento da Siemens em São Paulo, Recife e Curitiba, a nova plataforma chamou a atenção da matriz. “Como se trata de uma solução inédita na companhia, o objetivo é exportá-la ainda neste ano”, conclui Guerra.