Sindec divulga dados do Procon

0
13


Ao analisar, de forma ponderada, os dados de atendimentos por área feitos na última semana nos dez estados que fazem parte do Sindec, sistema informatizado que integra em rede as bases de dados usadas pelos Procons em todo o País, verifica-se que os serviços essenciais (água, luz, telefone, etc) são os que têm o maior percentual de demandas nos Procons (30,62%) – dados de 02/09/2005 a 08/08/2005. Esse número é ainda maior nos estados do Acre e Mato Grosso, onde representam mais de 40% da demanda dos Procons locais. Em segundo lugar aparecem atendimentos relacionados a produtos (25,30%).

Segundo o diretor do DPDC (Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor), Ricardo Morishita, os atendimentos a problemas relacionados a produtos é grande em todos os estados que utilizam o Sindec, principalmente naqueles com menor renda domiciliar per capita, como Bahia, Paraíba e Pará. Segundo ele, DVDs e aparelhos de telefonia celular são os produtos que geram o maior número de atendimentos nos Procons. Os atendimentos referentes a assuntos financeiros (23,41%) ocupam o terceiro lugar, sendo os campeões do ranking de atendimentos em dois estados: ES e MG (BH).

Em seguida aparecem serviços privados (15,64%), saúde (3,07%), habitação (1,17%) e alimentos (0,78%). De acordo com Morishita, o baixo percentual de atendimentos relacionados à habitação reflete a estabilidade sobre a aplicação das regras do setor. Em relação à saúde, Morishita afirma que o maior número de atendimentos nos Procons normalmente coincide com a data de reajuste dos planos, geralmente em julho.

Empresas com maior número de consultas – Em nove dos dez Estados que já utilizam o Sindec, o ranking das empresas com maior número de atendimentos nos Procons é liderado por telefônicas. A exceção fica por conta do Acre, onde a líder do ranking é a Companhia de Eletricidade do Acre. Empresas do setor financeiro, como bancos e administradoras de cartão de crédito, ou de serviços essenciais, como eletricidade e saneamento, também aparecem com freqüência entre as dez primeiras do ranking em todos os estados.