Sobe inadimplência nas gôndolas

0
4


O segmento de supermercados apresentou índice médio de inadimplência de 2,79% entre janeiro e maio deste ano. O indicador representou alta de 12,55% na comparação com o mesmo período do ano passado (2,47%), constatou balanço da Telecheque, que mede a inadimplência considerando o volume financeiro e não a quantidade de folhas de cheques devolvidas.

Segundo o vice-presidente da Telecheque, José Antônio Praxedes Neto, embora o índice de cheques devolvidos nos supermercados tenha crescido nestes primeiros cinco meses do ano frente a igual período de 2004, ele ficou abaixo da média nacional, de 2,87%. “O fato que mais contribuiu para o aumento da inadimplência neste segmento foi a mudança de comportamento dos consumidores em relação ao pré-datado no setor, com crescimento de 67,22% das operações com cheques para 60 e 90 dias.”, afirma Praxedes.

De acordo com o executivo, enquanto em 2004 elas representaram 20,44% do total, neste ano já correspondem a 34,18% das transações pré-datadas. “Isto demonstra a situação financeira delicada vivida atualmente pelos consumidores, que estão precisando aumentar os prazos de pagamento mesmo em supermercados, um segmento de compras de primeira necessidade, com a preocupação de não conseguirem honrar seus custos”, diz.

Ainda de acordo com o levantamento, o índice de cheques honrados no segmento de supermercados foi de 96,62%, inferior 0,33% na comparação com o mesmo período de 2004 (96,94%). Já o indicador de cheques roubados ficou em 0,59%, permanecendo no mesmo patamar do verificado nos cinco primeiros meses do ano passado.