Social commerce para alavancar vendas

0
3



Estar ausente e alheio ao movimento das mídias sociais implica em abrir mão de concorrer pela opinião do consumidor e de interagir com ele. A avaliação é de Alessandra Zanetti, CEO da Inter.net Brasil, empresa que administra o shopping on-line focado no segmento de moda feminina, masculina e kids, Fashionera. “Decidimos manter uma atuação constante nas redes sociais, pois entendemos que estes canais são vitais para a construção de uma marca que se propõe a vender e dialogar com seu público on-line, já que o consumidor passou a aderir a essas mídias fortemente para se relacionar com pessoas e empresas”, argumenta.

 

A venda se inicia na rede social como forma de persuasão, como explica Alessandra. “Trata-se de uma venda consultiva e por indicação”, ressalta. “A percepção de um consumidor muda quando não é a marca recomendando um produto e sim um amigo que ‘curte’ e recomenda um determinado produto. Com isso, a opinião é formada pela própria rede de amigos do cliente e não imposta a ele”, descreve, informando que o shopping está presente no Facebook, Twitter, Pinterest, Google + e Polyvore.

 

Outro ponto importante nessa atuação on-line é o gerenciamento dos dados. O Fashionera utiliza softwares para geração de relatórios e consolidação de informações provenientes dos diferentes canais on-line. “Com isso afunilamos ainda mais o que é de interesse comum para o nosso target e o que gera vendas. Estas informações alimentam o nosso CRM para que seja criado um círculo virtuoso de ações, buscando otimizá-las cada vez mais”, detalha a executiva.

 

No segmento de moda, é comum que as pessoas queiram, antes de comprar, saber o que é tendência ou o que os amigos recomendam.  “O ‘social commerce’ é a grande promessa para deslanchar e alavancar ainda mais as vendas”, garante. “Mas não basta vender pela web sem desenvolver estratégias de ‘web presence’ para gerir a presença da marca na internet. Afinal, no mundo on-line tudo está interligado e a apenas um clique do consumidor. É preciso planejar e desenvolver estratégias completas de marketing digital”, resume.