Teradata lança plataforma de mídia social

0
1



O volume de informação digital gerada em 2010 foi de cerca de 1.2 zettabytes, segundo pesquisa do IDC, e cresce exponencialmente a cada ano. Por conta disso, a Teradata Corporation, empresa mundial focada exclusivamente em data warehousing e análise de negócios, anunciou a abertura de uma nova plataforma de mídia social voltada para a socialização de dados, que busca promover a adaptação das empresas à nova era das mídias sociais, ajudando-as a tirar proveito do grande volume de informações que circulam na rede.


A plataforma atua por meio da integração de dados tanto de fontes tradicionais quanto de fontes menos comuns, a fim de apresentar uma imagem mais completa da situação de um mercado global, comunidade ou ecossistema. “Ao integrar dados e produzir e compartilhar conhecimento por meio de análises, as organizações podem criar uma visão bastante holística tanto de suas operações quanto do ambiente em que operam”, explica Darryl McDonald, vice-presidente executivo de desenvolvimento de negócios e marketing da Teradata.


“A socialização dos dados funciona com base na convergência global da interação humana e da tecnologia em rede, que geram um grande grupo de novas informações importantes. Ao explorar as novas oportunidades geradas as empresas podem se tornar mais inovadoras, servir melhor aos clientes e às comunidades, crescer economicamente e alcançar metas estratégicas de negócios”, completa.


Como um exemplo prático da socialização de dados, McDonald conta que os varejistas com visão futurista já estão utilizando os comentários e reclamações dos clientes em tempo real para reduzir os custos com call center e aumentar a satisfação do usuário. Outro exemplo citado por ele são as empresas de telecomunicações utilizando aplicativos que traduzam as expectativas do cliente para captar informações de gestão de relacionamento e que ajudem a reduzir a rotatividade e também diminuir os custos com call center. “As empresas que primeiro adotarem a socialização de dados serão as mais beneficiadas, pois acompanharão o processo à medida que esta nova era de ideias ganha impulso”.