Um grande passo

0
1

Todas as transformações históricas, econômicas e culturais da humanidade tiveram o suporte decisivo da tecnologia. Nos séculos XIV e XVII, as mudanças significativas representadas pelo Mercantilismo e o Renascimento ancoraram-se no advento da navegação dos instrumentos que a viabilizaram e na invenção da imprensa. Após a segunda guerra mundial, desenvolveram-se as indústrias químicas e eletrônica e esta última, a partir de então, tornou-se fundamental.

Os computadores e os chips revolucionaram os processos e promoveram uma verdadeira revolução em todos os campos de atividade. Este salto tecnológico viabilizou as transformações radicais da humanidade a partir de meados do Século XX, culminando com a Internet e o comércio global.

Um dos impactos mais visíveis do advento da eletrônica deu-se nas relações de consumo. Esta aplicada à automação das cadeias de suprimentos determinou uma das mais fortes mudanças na cultura e nos costumes. A automação é o impacto mais perceptível em um ambiente tecnológico, capaz de oferecer aos consumidores, serviços diversificados, conforto e tempo livre para usufruir tudo o que têm sido conquistado com a evolução.

Somados aos avanços de software e hardware, o código de barras suscitou imensa melhoria no relacionamento entre indústrias, atacadistas, distribuidores e varejistas e destes com os consumidores, oferecendo inúmeras vantagens como: rapidez no atendimento, confiabilidade nas informações e rastreabilidade, dentre outros.

O código de barras Eanyucc, como padrão mundial, contribuiu significativamente para a inserção das empresas brasileiras no âmbito global, pois é uma ferramenta essencial na agilização e desembaraço de exportações e na identificação de produtos em qualquer país. Agora, surge um novo processo da Ean Brasil, entidade multissetorial sem fins lucrativos, responsável pela administração e disseminação do código de barras e também na introdução do EPC (Código Eletrônico de Produtos) que integra o /Board of Governors/ encarregado de gerir a nova ferramenta. Sua disseminação mundial está sendo feita por meio de /joint venture/ entre a EAN International e a UCC.

A abrangência e aplicações do EPC são amplas. Por meio da internet, será possível alcançar-se conectividade total entre as empresas. Assim, haverá mudança de conceito na identificação e, principalmente, no tráfego de informações. O novo código agiliza os procedimentos e viabiliza um maior processamento de dados, dando maior visibilidade aos produtos e informações. Será um grande passo da tecnologia a favor dos consumidores.

Sergio Ribinik é CEO da Ean Brasil