Um mercado maduro em outsourcing

0
1



Com um movimento de R$ 971 milhões no ano passado, o mercado de serviços de terceirização para o gerenciamento de redes de telecomunicações está de vento em popa no Brasil. O estudo Brazil Network Outsourcing Services 2007, realizado pela IDC, indica para o segmento um crescimento médio anual de 14,5% no País, o que pode gerar uma receita próxima aos R$ 2 bilhões em 2011. Por meio da análise detalhada dos segmentos de Data Network Management, Voice Network Management e Telecom Full Outsourcing, em que foram entrevistadas cerca de 20 empresas fornecedoras dos serviços, o panorama mostra uma maior disposição do mercado em entregar o gerenciamento de infra-estrutura a terceiros.


Com mais tradição e maturidade, os serviços terceirizados de gerenciamento de dados são os mais demandados. “É muito interessante olharmos o mercado do jeito que é hoje e como foi no passado. Antes, a queda de um link de comunicação de dados numa empresa não causava o estrago atual, que agora chega a paralisar os negócios e o faturamento, derrubar o supply chain, etc. Hoje, manter este serviço operante é essencial para qualquer empresa”, comenta Alex Zago, analista sênior de pesquisas e consultoria de telecom.


Sobre os serviços de terceirização de gerenciamento de voz, vale destacar a mudança ocorrida com a entrada da tecnologia IP, uma vez que este mercado foi sempre guiado pelo conceito Break and Fix, com a maioria das empresas adquirindo seus ativos como PABX e terminais, por exemplo, e requisitando, quando necessário, a manutenção reativa aos prestadores de serviço. Com a telefonia IP, a busca pela maximização da performance e da confiabilidade da rede aumenta, e as empresas se valem cada vez mais dos serviços de gerenciamento da rede. Uma modalidade que está sendo muito adotada é a contratação de serviços de terceirização por um valor fixo mensal que engloba tanto o gerenciamento da rede de voz quanto à renovação, manutenção e suporte da infra-estrutura.


Antes aderidos quase incondicionalmente pelos bancos, hoje os serviços de Full Outsourcing de telecom já são realidade entre as grandes empresas de manufatura, varejo e serviços. Apesar disso, esses serviços deverão apresentar as mais altas taxas de crescimento dentre as modalidades analisadas. Uma vez mais, a convergência das redes sobre uma única plataforma IP deverá ser um dos principais drivers desse segmento. “Num ambiente convergente IP não faz sentido falar em gerenciamento de redes de voz e dados separadamente”, acrescenta Zago.


As operadoras, que dominam o mercado de serviços de terceirização do gerenciamento de dados, estão partindo agressivamente para a prestação de serviços de outsourcing de voz, ao mesmo tempo em que os vendors e integradores tentam abocanhar uma fatia do mercado de gerenciamento de redes de dados das operadoras. Apesar disso, as operadoras ainda concentram 55% do mercado total de serviços de terceirização de redes de telecomunicações. “As operadoras estão conscientes da necessidade de oferecer serviços de gerenciamento de dados e voz como estratégia para manter seus clientes dentro das próprias redes a fim de faturar com tráfego”, explica Alex.