Universo Digital crescerá 10 vezes até 2020

0
15
A EMC Corporation anunciou os resultados do 7º estudo EMC Digital Universe, intitulado “O Universo Digital das Oportunidades: riquezas de dados e valor crescente da Internet das Coisas”. Com pesquisa e análise da IDC, estudo revela que o tamanho do Universo Digital está dobrando a cada dois anos e se multiplicará por dez entre 2013 e 2020 – de 4,4 trilhões de gigabytes para 44 trilhões de gigabytes.
O volume de informações no Universo Digital formaria uma pilha de tablets iPad Air que alcançaria 2/3 da distância até a Lua (157.674 milhas ou 253.704 quilômetros). Até 2020, haverá 6,6 pilhas. Hoje, uma família média cria dados suficientes para preencher 65 iPhones (32gb) por ano. Em 2020, esse número crescerá para 318 iPhones.
Segundo o IDC, o número de dispositivos ou coisas que podem ser conectados à internet está se aproximando de 200 bilhões, com 7% (ou 14 bilhões) já conectados à Internet e se comunicando por meio dela. Hoje, os dados desses dispositivos conectados representam 2% dos dados do mundo inteiro. A IDC agora prevê que, até 2020, o número de dispositivos conectados chegará a 32 bilhões, representando 10% dos dados mundiais.
Atualmente, 60% dos dados no universo digital são atribuídos a mercados maduros como Alemanha, Japão e Estados Unidos, mas até 2020 a porcentagem vai mudar, e os mercados emergentes, como Brasil, China, Índia, México e Rússia, serão responsáveis pela maioria.
Em 2014, o universo digital brasileiro representará 3% do total de volume de dados do mundo, com 212 Exabytes. Até 2020, o volume de informações digitais geradas no Brasil chegará a 1.600 Exabytes, atingindo 4% do percentual mundial. Outro ponto interessante no estudo é que mais de 40% das informações do universo digital brasileiro, que precisam de proteção, não estão sendo protegidos.