Usiminas implanta e-procurement

0
16

A Usiminas, empresa mineira produtora de aço, decidiu acrescentar novas funcionalidades à sua ferramenta e-Fornecedores. O objetivo era automatizar a troca eletrônica de documentos fiscais, utilizando a tecnologia .NET da Microsoft.
O projeto teve início em junho de 2002, com o suporte da TechBiz Informática, parceira Microsoft da capital mineira, que forneceu consultoria e desenvolveu a solução. Utilizando o Microsoft Visual Studio .NET e a linguagem de programação Visual C#, a TechBiz desenvolveu um WebEDI de documentos fiscais, com web services na plataforma .NET. A solução roda em Microsoft Windows 2000 Server e seu banco de dados é o Microsoft SQL Server 2000. O sistema é integrado ao SAP, que recebe dados somente em XML e faz essa tradução da linguagem. O e-Fornecedores também se integra ao sistema de gestão de documentos da Usiminas, o Novation.
De acordo com Júlio José Ferreira, responsável pelo projeto e-Fornecedores da Usiminas, “este novo módulo atende os diferentes perfis de fornecedores”. A transportadora São Geraldo, por exemplo, transmite para a Usiminas as notas fiscais de fornecedores e os dados do conhecimento de transporte emitidos em Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo através de web service. Outro fornecedor, a BR Distribuidora, da Petrobrás, também integra seu SAP/R3 com o envio automático das notas fiscais.
Se o parceiro não tem meios automatizados, ele digita os dados em um formulário na tela do sistema manualmente. Estas informações são traduzidas pelo sistema em XML, enviando os dados para o SAP. E, se a empresa fornecedora já possui nota fiscal automatizada, mas não domina a tecnologia .NET, pode gravar o documento em um arquivo, entrar no e-Fornecedores on-line e mostrar o caminho, incluindo-o no sistema. A Usiminas só pede que o arquivo seja gravado no formato XML. Então, é feito o upload do arquivo, que entra no sistema e segue diretamente para o SAP.
Para utilizarem a nova funcionalidade, estão sendo ministrados treinamentos para os 8.200 fornecedores. Já foram realizadas reuniões com cerca de 500 parceiros em Ipatinga e os próximos deverão ocorrer em Belo Horizonte e São Paulo.
De acordo com Ferreira, houve uma redução de 95% no índice de erros das notas fiscais e, conseqüente, redução de 20% nos custos operacionais. Antes do desenvolvimento desta funcionalidade, era comum a empresa receber nota fiscal com os números de pedido errados e até materiais incorretos. Erros que só eram corrigidos quando a nota ou o material chegavam na Usiminas, com uma demora de cerca de cinco dias para normalizar a situação. “Agora, além de poder corrigir a nota fiscal imediatamente pelo sistema, também é possível interceptar o transporte antes que saia de seus locais de origem”, conta o executivo. Com estas mudanças, a Usiminas promoveu melhoria operacional tanto interna como para os próprios fornecedores e ganhos no relacionamento com os parceiros.