Usina Santa Cruz adere à mobilidade

0
0


A Usina Santa Cruz, localizada no município de Américo Brasiliense (SP), está implantando um novo modelo de controle dos recursos agrícolas, baseado no conceito de mobilidade. O objetivo é aumentar a eficiência e a transparência de toda a rotina operacional, desde o plantio e a colheita de cana até a produção industrial de açúcar e álcool anidro e hidratado. O projeto tem como base a adoção da plataforma PIMS C/S, desenvolvida pela Próxima, e o uso de terminais palm-tops para a coleta e envio, por meio da tecnologia GPRS, das informações geradas no campo, as quais são processadas para análise gerencial e suporte à tomada de decisões.

O gerente administrativo e financeiro da Usina Santa Cruz, Gustavo Henrique Rodrigues, explica que o objetivo do projeto é aumentar a eficácia da gestão de todo o complexo industrial. “A gestão do processo agrícola, deve possuir um detalhamento muito grande e que possibilite as intervenções no menor tempo possível, pois a cana representa cerca de 70% do custo total de produção”, diz. O principal desafio é a unificação e padronização dos mecanismos de controle em uma única ferramenta.

Além do processo de produção, a implantação do PIMS C/S permite o controle da força de trabalho, do uso do maquinário, do consumo dos insumos agrícolas e da prestação de serviços. De acordo com Rodrigues, através do Módulo de Apuração de Custos Agrícolas (CUSTAG), a usina tem condições de obter, em tempo real, informações precisas e detalhadas por processo, por grupos de operações e por componente de cada operação.

Uma das funcionalidades do novo ambiente de gestão que está sendo construído é a possibilidade de visualização gráfica de todos os dados consolidados, o que torna mais dinâmica a geração de relatórios sobre a produção detalhada por equipamento, por operador e por turno, e ajuda a suprir as necessidades dos colaboradores. “A facilidade de integrar as informações PIMS C/S com outros softwares é outro ponto forte do projeto”, destaca Rodrigues.