Venda da Blockbuster não abala segmento

0
1


“O mercado de vídeo locadoras está e deve continuar saudável”. Esta afirmação é de Samuel Quintans, gerente de franchising da rede Megamil Vídeo. Segundo o executivo, em alguns mercados, a tendência é que as operações de locação e venda de DVDs, games e fitas VHS pela Blockbuster, sejam reduzidas devido o padrão da nova detentora da marca – Lojas Americanas, gerando abertura de mercado para as redes tradicionais.

Para Samuel, a intenção de unir produtos diversos e dos mais variados segmentos como, utilidades domésticas, eletrodomésticos, vestuários, perfumaria, cosméticos, brinquedos e outros, se misturem de forma exagerada ao negócio de vídeolocadoras e desvia o foco do setor. “Esse tipo de operação compromete o atendimento ao cliente que exige atenção especial quando vai à locadora em busca de entretenimento para toda família” diz. Prova disso, é que as Lojas Americanas divulgaram que as expectativas são aumentar a gama de produtos oferecidos, pois, as lojas Blockbuster têm layout compatível com o formato das Americanas Express.

Seguindo este raciocínio, a Megamil Vídeo acredita que, cada vez mais, o mercado se abrirá na medida em que haja uma estagnação no crescimento da marca americana. “Na verdade existe uma demanda de interessados no negócio e com essa mudança, essa demanda aumentará” explica o gerente de franchising da rede que conta ainda, que com a divulgação da notícia na imprensa as consultas de interessados em franquias, praticamente, triplicaram. “Tudo isso representa novas oportunidades de negócios para o mercado de franquias de vídeolocadoras, em conseqüência, teremos maior procura de interessados nas nossas franquias” salienta Quintans. “Os mercados em que eles atuam, certamente cairão em nossas mãos” afirma.