Vendas do varejo brasileiro sobem 11,8%

0
10



As vendas no varejo voltam a acelerar e o setor caminha para encerrar o ano com a melhor taxa de crescimento na década. É o que se pode concluir a partir dos números da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) divulgados pelo IBGE. Com o crescimento de 11,8% em setembro, o comércio varejista acumula crescimento de 11,4% na comparação com os nove primeiros meses do ano passado. “Os dados mostram um crescimento bastante ‘democrático’ do varejo: todos os segmentos em todas as regiões do país acumulam crescimento em 2010”, afirma Luiz Goes, sócio-sênior e diretor da GS&MD – Gouvêa de Souza, consultoria especializada em varejo e distribuição.

 

O crescimento no terceiro trimestre foi de 11,1% sobre o mesmo período de 2009, o que mostra uma aceleração do crescimento das vendas, já que o crescimento no segundo trimestre foi de 10,3%. “O crédito está cada vez mais acessível, em termos de volume e taxas de juros. Além disso, a taxa de desemprego está no menor nível já registrado, o que resulta em mais pessoas empregadas e maiores salários”, diz Goes.

 

À exceção do comércio de veículos e peças, cujas vendas caíram 4% (ao final de setembro do ano passado, o governo reajustaria a alíquota de IPI do setor), os setores que menos cresceram no mês se aproximaram de 10%, como super, hipermercados, alimentos, bebidas e fumo; e livrarias e papelarias (ambos cresceram 9,7%). Setores mais dependentes de crédito beneficiaram-se do momento favorável, em que as taxas de juros ao consumidor final encontram-se no menor nível desde o Plano Real (39,4% ao ano) e apresentaram as maiores taxas de crescimento: o varejo de móveis e eletrodomésticos cresceu à taxa de dois dígitos em todos os meses de 2010 (+14,4% em setembro), enquanto o comércio de material de construção deve encerrar o ano com crescimento real em torno de 15%.

 

A GS&MD – Gouvêa de Souza estima que as vendas do varejo devem encerrar o ano com crescimento entre 10% e 11%, o melhor índice já registrado pelo IBGE desde o início da PMC, em 2000.