VoIP impulsiona mercado de gateways

0
2

Após a percepção dos benefícios por parte das empresas, a tecnologia VoIP saiu de um estágio inicial de adoção para uma tecnologia amplamente difundida e implantada no mundo. Este fator aumentou o desenvolvimento desta solução, mas a infra-estrutura baseada em Time Division Multiplexing (TDM) ainda prevalece. Com isso, os gateways, equipamentos que trabalham com as duas tecnologias, serão necessários para assegurar a integração e o funcionamento das redes híbridas TDM-IP neste meio tempo. Percebendo o potencial da ocasião, os vendedores de gateways estão intensificando suas ofertas para fornecer soluções mais confiáveis e seguras para os usuários. Uma nova análise da Frost & Sullivan, empresa internacional de consultoria e inteligência de mercado, revela que as receitas mundiais deste setor somaram US$ 1,17 bilhões em 2006 e devem atingir US$ 2,39 bilhões em 2012.
“A transição para uma base mundial de IP está, pelo menos, 20 anos distante e a mudança de TDM para IP necessitará, por um longo período, de coexistência das duas tecnologias até a reposição de todos os equipamentos”, revela Laura Devoto, analista da Frost & Sullivan. Inicialmente, os gateways foram desenvolvidos para aproveitar a redução de custos relativos às tarifas. Agora, eles estão sendo produzidos por empresas interessadas em obter os benefícios do IP PBXs ou garantir a evolução dos serviços de VoIP sem trocar sua infra-estrutura TDM já existente. Além disso, soluções para empresas com vários escritórios vêm ganhando força, pois reduzem custos.
Contudo, algumas empresas ainda relutam em confiar sua comunicação de voz a redes IP, principalmente devido a sua confiabilidade, qualidade de serviço e preocupações com segurança. Elas esperam que esta rede traga algum serviço de qualidade que o PSTN já oferece. Em paralelo, as companhias adotaram os serviços de VoIP e as soluções de telefonia IP lentamente, o que causou uma retração no desenvolvimento de media gateways.
“Assim, qualidade de serviço, integridade e segurança são as maiores preocupações entre clientes corporativos, impedindo-os de instalar uma larga base de VoIP”, explica Laura. “Além disso, o fato de pequenas empresas terem limitados orçamentos de TI para desenvolver serviços e produtos VoIP de baixa qualidade causaram um impacto negativo na percepção do mercado sobre as tecnologias da próxima geração. Aspectos de interoperabilidade apresentam dificuldades adicionais aos consumidores interessados em aderir a ilhas de VoIP dentro de ambientes predominantemente TDM”, completa a analista.
Com estes desafios, é imperativo para os vendedores de gateway fornecerem produtos confiáveis, redundantes e soluções seguras para fixar posição no mercado. É crucial também oferecer interoperabilidade extensiva e de fácil gerenciamento, obstáculos adicionais para os fabricantes, em um mercado onde provedores de soluções completas com Cisco e Avaya têm vantagem sobre eles.