Clique e visite a landing do Congresso ClienteSA 2022

O canal para quem respira cliente.

WayTaxi visando o fim das más situações

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
É comum, quando ocorre uma experiência ruim, que as pessoas generalizem uma situação. Por exemplo, quando alguém se desilude amorosamente com outra dizer que e “ele(a) não presta”. O mesmo ocorre nas relações comerciais. Basta que o cliente não fique satisfeito e todo o setor poderá ficar comprometido.  A fim de impedir as repetições de casos ruins, o aplicativo WayTaxi tem focado seu trabalho para evitar tais situações indesejadas. Com isso, aumentar as chances de uma boa experiência tanto para passageiros como para taxistas. Oferecer segurança aos usuários é uma das prioridades dos aplicativos de táxi que operam no País.
Dessa maneira, a WayTaxi utiliza algoritmos inspirados em inteligência artificial para conectar os melhores passageiros aos melhores taxistas. Com os recentes casos de assédio relatados por usuárias de serviços de aplicativos de táxi e atendimentos de empresas de telefonia, a necessidade de trazer melhor experiência e garantir a segurança dos usuários tornou-se prioridade. No quesito segurança, o aplicativo, desde a sua fundação, utiliza a própria tecnologia para dar tranquilidade aos passageiros e taxistas que usam o sistema. “Se observarmos que o taxista não vem sendo bem avaliado ou possui alguma reclamação, logo tiramos ele do sistema. Nosso objetivo é deixar à disposição do passageiro, o taxista que possa prestar o melhor serviço. O serviço é pago, portanto, deve ter qualidade”, comenta Cláudio Ávila, CEO da startup.
A repercussão sobre o Uber, o depoimento de passageiros sobre experiências ruins com taxistas ou com motoristas do aplicativo, as cobranças de valores indevidos em determinados horários ou de valores maiores que o normal são situações que mostram a necessidade de conscientização dos usuários e operadores sobre o uso do sistema. “É preciso divulgar quem honra as chamadas, avaliar o serviço prestado, ser avaliado como usuário. Quem assim faz, tem mais chances de manter boa experiência”, adiciona Ávila. De acordo com o executivo, para que o sistema funcione perfeitamente, o processo de participação e avaliação “é praticamente uma seleção natural onde quem foge do padrão fica parado no ponto sem passageiro ou sem taxista ou até sendo bloqueado do sistema.”
No WayTaxi, a seleção dos melhores taxistas é feita pelo próprio aplicativo, que permite tanto ao usuário como ao taxista qualificarem-se. O taxista pode receber votos positivos e negativos e os usuários também. Através da qualificação, o sistema reconhece quem é um bom prestador de serviço, mas também um bom passageiro, bom pagador, etc. Através da função de chamada exclusiva, o passageiro tem à sua disposição os taxistas mais bem avaliados por ele. 
Já para selecionar os melhores passageiros, a WayTaxi conta com um filtro de palavras indevidas. Através dele, o taxista só recebe mensagens relacionadas ao serviço prestado: corrida de táxi. Feito através de um programa que aprende com o próprio uso do sistema, por meio dos algoritmos, ele é capaz de identificar novas palavras que tentam burlar bloqueio e então essas palavras são bloqueadas.
Desde a fundação do aplicativo, a WayTaxi conta com um sistema de bloqueio do número do usuário, para que o telefone celular do passageiro não fique exposto. O sistema limita a exibição do número do passageiro e evita que o taxista entre em contato com o usuário após a prestação do serviço. “Garantimos assim, maior conforto e segurança para o passageiro”, explica o CEO.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima