O canal para quem respira cliente.

Web avança como canal de decisão de compra

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin



Os locais de compra convencionais estão perdendo espaço para a Internet. Nos países desenvolvidos, a maioria dos consumidores utiliza a rede mundial para tomar a decisão de compra de um produto ou serviço. A constatação é do estudo Mundo Digital,Vida Digital, realizado pela TNS, líder global no segmento de pesquisas, que analisou a importância da Internet no processo de decisão de compra. Concluído no final de 2008, o estudo reuniu mais de 27 mil entrevistas com pessoas de 18 a 55 anos, de 16 países do mundo.

 

O levantamento revela, ainda, que o ambiente on-line apresenta maior influência nos setores de turismo, tecnologia, finanças e entretenimento. O papel da web foi considerado fundamental pela maioria dos entrevistados (86%) que adquiriu um pacote de férias nos últimos 12 meses. No setor de serviços destacaram-se os produtos financeiros (72%); ingressos para shows e teatros (70%) e treinamentos e cursos (69%). A exceção foi a compra de medicamentos – somente 22% dos pesquisados declararam que a internet teve papel importante na aquisição desses itens.

 

Pesquisa e compra – Os itens com percentuais mais elevados de compras online foram os ingressos para shows e teatros (84%) e os pacotes de férias (71%). “Produtos dessa natureza justificam a migração dos canais de compra tradicionais para os virtuais, principalmente pela conveniência e maior disponibilidade de informações da web”, aponta Lucas Pestalozzi, diretor da área de Technology da TNS InterScience.

 

Já produtos como PCs, aparelhos celulares, eletrodomésticos e artigos de áudio e vídeo (TVs e DVDs), obtiveram índices elevados em pesquisa/comparação de preços na web. Em contrapartida, apresentaram um percentual mais baixo de vendas on-line. Isso significa que, nessas categorias, a rede é utilizada basicamente para investigar características técnicas e comparar preços. “Nos itens de maior valor agregado o consumidor tem necessidade de materializar a compra, o que reduz as chances de efetivar a transação no ambiente online”, ressalta Pestalozzi.

 

O estudo examinou, ainda, o papel da Internet em momentos de vida importantes das pessoas: a compra de casa própria, realização de investimentos financeiros, definição de escola para os filhos e escolha de cursos de capacitação profissional. Nesses casos rede não é utilizada somente para pesquisas, mas também para a troca de informação com outros consumidores e busca de opinião de especialistas. Em decisões relacionados ao desenvolvimento profissional, 24% disseram ter avaliado e compartilhado a questão com outros internautas e 27% procuraram a opinião de profissionais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima