Cheques sem fundo devem aumentar 8%

0
2

Em decorrência das festas de final de ano, aliada aos gastos com o décimo terceiro, contas fixas e impostos do início do ano, o mercado pode registrar incremento de 8%  em relação ao volume de cheques sem fundo no primeiro trimentre, aponta análise realizada pela OKGarante. “Nossa inteligência de crédito estima um decréscimo de 3,5% em comparação ao mesmo período em 2011. Esse resultado se deve pelas ferramentas disponibilizadas a nossa carteira de clientes, como verificação, amarração e consistência de todos os dígitos verificadores dos cheques”, explica Antonio Afonso, executivo da OKGarante.
Para Afonso, as despesas nos meses de fevereiro, março e abril merecem maior controle pelos efeitos “pós-excessos” do final e início de ano. Ele explica que são meses em que o índice de inadimplência pode aumentar drasticamente se não houver um controle financeiro no lar.