Consórcios batem novos recordes

0
13
Com total de 230,5 mil novas cotas vendidas em novembro, o Sistema de Consórcios, que já vinha retomando seu ritmo de negócios desde a forte retração ocorrida por ocasião da Copa do Mundo, bateu o recorde mensal dos últimos dois anos, cujo último maior volume ocorreu em dezembro de 2012 com 243,6 mil unidades. As adesões provocaram ainda aumento no total de participantes ativos que superou 6,11 milhões, o número mais elevado já registrado na história dos consórcios, desde que a assessoria econômica da entidade passou a acompanhar esse indicador.
“Trata-se de um momento importante para o mecanismo, depois de termos vivenciado alguns meses deste ano aquém dos volumes alcançados nos últimos anos”, diz Paulo Roberto Rossi, presidente executivo da ABAC Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios. “Acreditamos que o brasileiro, cada vez mais, está consciente da importância de planejar e poupar para adquirir bens ou contratar serviços de forma econômica, simples e ajustada ao seu orçamento, seja pessoal ou familiar seja empresarial”.
O acumulado de novas adesões dos onze primeiros meses do ano atingiu 2,11 milhões, 7,9% menos que as 2,29 milhões do mesmo período de 2013. A somatória das contemplações, de janeiro a novembro, chegou a 1,24 milhões, 8,8% mais que as 1,14 milhões anteriores (jan-nov/2013).
O volume de créditos comercializados no ano atingiu R$ 70,24 bilhões (jan-nov/2014), 5,9% menos que os R$ 74,64 bilhões de um ano antes (jan-nov/2013). Paralelamente, os créditos disponibilizados nas contemplações alcançaram R$ 34,35 bilhões (jan-nov/2014) contra R$ 30,93 bilhões (jan-nov/2013), alta de 11,1%.
Dados do Banco Central mostram ainda que a participação dos consórcios no total de créditos concedidos, incluindo financiamentos e leasing, cresce constantemente. No acumulado de janeiro a outubro deste ano, a presença foi de 21,1%. Foram R$ 25,6 bilhões dos consórcios sobre R$ 121,6 bilhões. No mesmo período de 2013, o percentual foi dois pontos menor: 19,1%. Havia R$ 22,6 bilhões do mecanismo sobre R$ 118,2 bilhões.