O canal para quem respira cliente.

Crédito em alta

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Os consumidores estão aproveitando as liquidações de início de ano e as sobras de estoque para comprar produtos a crédito, segundo o Indicador de Movimento do Comércio a Prazo, IMC, da Associação Comercial de São Paulo, ACSP. Nos primeiros quinze dias de 2014, as vendas a prazo na capital paulista subiram 2,9% ante o mesmo período de 2013. Outro fator que contribuiu para esse aumento foi o programa Minha Casa Melhor, que estimula esse tipo de venda. Em relação à primeira quinzena de dezembro de 2013, o IMC registrou queda sazonal de 22,5%, já esperada em razão das vendas fortes vinculadas às festas de fim de ano.
O Indicador de Registro de Inadimplentes teve ligeira alta inter-anual de 0,2%. Em relação à primeira quinzena de dezembro do ano passado, houve queda de 0,4%. Ambos os números eram esperados pela ACSP e sinalizam estabilidade na inadimplência. “Esses dados sugerem que a inadimplência, após quedas sucessivas no decorrer de 2013, apresenta estabilidade, permanecendo num nível confortável”, comenta presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo, Rogério Amato.
Também não mostraram surpresa os números do Indicador de Recuperação de Crédito. Houve ligeira queda de 0,2% ante 2013 e recuo de 51,6% em relação a dezembro, motivado pela base forte de comparação – no mês em questão, a recuperação de crédito do consumidor foi alta em razão do pagamento da primeira parcela do 13º salário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Crédito em alta

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin



O Índice Nacional SCPC de Crédito ao Consumidor, da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), apresentou alta de 1% em julho. Isso indica que a normalização do crédito para o consumidor permitiu a recuperação gradativa da aquisição de bens de maior valor, em relação a junho. O resultado aponta ainda que a tendência de elevação se manteve, como vem ocorrendo desde abril. A busca por crédito nas regiões variou. No Norte, o aumento foi de 4,0% e, na Sudeste, de 3,5%. Na Região Sul, houve queda de 5,0%; na Nordeste, baixa de 1,5% e na Centro-oeste, retração de 1,5% também.

 

Para o economista-chefe da ACSP e coordenador nacional do indicador, Marcel Solimeo, a expectativa para os próximos meses é de continuidade da expansão das operações de crédito, tanto das instituições financeiras quanto do varejo, o que permitirá que, no segundo semestre, haja aumento do consumo e, em consequencia, de produção e emprego. O Índice Nacional SCPC de Crédito ao Consumidor é calculado com base em amostragem composta por 25 milhões de registros, que envolve 2.200 SCPCs e SPCs do território nacional, em relação à procura do consumidor por crédito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima