Crédito imobiliário deve impulsionar país

0
1



Como esperado, as operações de financiamento para habitação lideraram a expansão do crédito em julho, de acordo com dados divulgados pelo Banco Central (BC). Na comparação com junho, o total de financiamentos habitacionais cresceu 3,9% e atingiu R$ 116,057 bilhões. Nos 12 meses encerrados em julho, a carteira tem crescimento de 50,8%. Para o presidente da Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi), Adalberto Savioli, o crédito imobiliário será um dos grandes impulsionadores da economia nacional.

 

“O crédito imobiliário, com baixa taxa de juros, atrai o consumidor brasileiro. Por outro lado, as instituições financeiras vislumbram no déficit habitacional uma grande oportunidade de captação oferecendo essas linhas de crédito com garantia. O segmento é o mais promissor nos próximos anos”, acredita Savioli.

 

A categoria das pessoas jurídicas registrou alta de 11% no acumulado de 12 meses. Já os empréstimos para as pessoas físicas tiveram expansão 1,1% no mês, para R$ 502,241 bilhões, em ritmo inferior à média do crédito, que subiu 1,2% em julho. Em 12 meses, a carteira de crédito das famílias acumula alta de 16,3% e o total da indústria de crédito no Brasil teve expansão de 18,4%. “A relação crédito/PIB poderá ultrapassar 50% em 2010 e até 60% em 2012, atingindo um percentual ideal em relação aos padrões internacionais. É um crescimento econômico com distribuição e, acima disso, redução das desigualdades sociais. O Brasil vai crescer com qualidade”, destacou Savioli.